Furacão vence o Grêmio e leva vantagem para decidir vaga inédita

(Foto: Divulgação CAP)

Com a Vila Capanema lotada, o Atlético Paranaense bateu o Grêmio por 1 a 0 na primeira partida das semifinais da Copa do Brasil 2013.

Com o resultado, o Rubro-Negro leva a vantagem do empate para o segundo embate, que pode valer uma classificação inédita para o final da competição.

O Furacão abriu o placar aos 36 minutos, com Dellatorre, que testou se chances para Dida após cruzamento na medida de Léo. No segundo tempo, o time da casa manteve o domínio das ações, mas não conseguiu ampliar a contagem. Do outro lado, o Tricolor segurou o resultado, confiando em uma virada.

As equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, dia 6 de novembro, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Antes, as atenções se voltam para a rodada do final de semana pelo Campeonato Brasileiro.

O jogo – Sofrendo com um gramado ruim, as equipes mostravam dificuldade em tocar bola, deixando a partida truncada nos primeiro movimentos. Aos cinco minutos, Ramiro buscou um cruzamento mais fechado e Weverton deixou a meta para interceptar. O Tricolor marcava bem e tinha um volume de jogo maior.

O Furacão chegou ao ataque pela primeira vez apenas aos 13 minutos, com Éderson que aproveitou chutão de Manoel para dominar e arriscar o chute. Dida defendeu bem. Se não dava para chegar com a bola em movimento, Paulo Baier arriscou em cobrança de falta, aos 21 minutos, e quase surpreendeu Dida, que só observou o tiro sair pela linha de fundo.

Aos 27 minutos, o maestro rubro-negro tentou o chuveirinho, a defesa afastou e evitou o desvio de Luiz Alberto para as redes.

O clima esquentou aos 32 minutos, depois de uma entrada mais dura de Ederson em Rhodolfo. Com os ânimos no lugar, o Tricolor teve grande chance para abrir o placar, aos 34 minutos, com Lucas Coelho, que recebeu de frente para o gol e chutou para fora. Porém, a resposta foi fatal. Aos 36 minutos, Dellatorre se antecipou a defesa e aproveitou cruzamento de Léo para testar para o fundo das redes. Aos 43 minutos, Éverton cobrou falta rasteiro e Dida fez milagre.

Para a segunda etapa, nenhuma mudança nas duas equipes. Aos dois minutos, Léo chegou pela lateral e cruzou para a saída de Dida, que ficou com a bola. O troco veio com Alex Telles, que arriscou de fora da área, totalmente sem direção.

Aos sete minutos, Éverton chutou, a bola desviou na zaga e sobrou para Dellatorre, que deu apenas um leve toque e quase enganou Dida.

O Rubro-Negro voltou melhor para a etapa final e estava próximo do segundo. O técnico Renato Gaúcho apostou então na entrada de Elano no lugar de Lucas Coelho, povoando o meio-campo. Aos 17 minutos, Yuri Mamute invadiu a área, soltou o pé e carimbou a defesa atleticana. Aos 21 minutos, falta na entrada da área para Baier que, no entanto, praticamente recuou para Dida.

Acreditando em um placar melhor, o técnico Vagner Mancini tirou Dellatorre para a entrada de Ciro. Aos 32 minutos, em uma rara chegada gaúcha, Paulinho bateu de bico e a bola subiu demais. Aos 36 minutos, Elano cabeceou fraco e Weverton fez a defesa sem maiores dificuldades. O Tricolor não se arriscava, se mostrando satisfeito com o resultado magro. Riveros, aos 46 minutos, ainda teve a chance de empatas, mas tocou para fora.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.