Fuga de senador boliviano derruba Patriota

(Amazonianarede – Brasil 247)

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, deixou o cargo nesta segunda-feira (26). Sua saída ocorre após o diplomata brasileiro Eduardo Saboia patrocinar a fuga do senador boliviano Roger Pinto Molina de seu país. Assume a pasta o embaixador Luiz Alberto Figueiredo Machado, representante do Brasil na Organização das Nações Unidas.

Segundo a Folha, Dilma ficou irritada ao ser pega de surpresa com a atuação de funcionários da embaixada do Brasil na Bolívia no embarque do senador, condenado a um ano de prisão por corrupção. Ele estava abrigado na embaixada do Brasil havia 15 meses.

Patriota foi chamado para uma conversa com a presidente no início da noite desta segunda-feira no Palácio do Planalto. A versão do Planalto e do Itamaraty é de que o governo não autorizou e nem sequer sabia da operação para retirar Molina do país vizinho. O senador não podia sair do prédio por falta de um salvo conduto do governo boliviano.

Ontem, ao ser surpreendido com a vinda do senador boliviano, o Ministério das Relações Exteriores informou que abriria um inquérito para apurar as circunstâncias da entrada dele no Brasil. O Itamaraty disse que o encarregado de Negócios do Brasil em La Paz, ministro Eduardo Saboia, foi chamado ao país para prestar esclarecimento.

Abaixo a nota do Palácio:

A presidenta Dilma Rousseff aceitou nesta segunda-feira (26), o pedido de demissão do ministro Antonio de Aguiar Patriota, e indicou o representante do Brasil junto às Nações Unidas em Nova York, embaixador Luiz Alberto Figueiredo, para ser o novo ministro das Relações Exteriores.

A presidenta agradeceu a dedicação e o empenho do ministro Patriota nos mais de dois anos em que permaneceu no cargo e anunciou a sua indicação para a Missão do Brasil na ONU.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.