Fluminense vira, S. Paulo entra no G4

Rio – O Fluminense sofreu. Entretanto, manteve a sequência positiva e a confortável vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro. Na noite deste domingo, a equipe comandada por Abel Braga pressionou, pressionou, pressionou e conseguiu mais uma vitória no “sufoco”. De virada, com gol do zagueiro Gum aos 42min da etapa complementar, o time carioca venceu a Ponte Preta por 2 a 1, somou o quinto triunfo seguido na Série A e se manteve como o grande candidato ao título da competição.

A vitória de virada mantém a tranquilidade do Fluminense na liderança do Campeonato Brasileiro. A equipe das Laranjeiras soma 68 pontos, nove a mais do que o Atlético-MG, que bateu o Sport por 2 a 1 e se credenciou como o principal concorrente ao título da competição. A Ponte Preta, derrotada de virada neste domingo, permanece estacionada com 36 pontos, na zona intermediária da classificação; longe de entrar na briga contra o rebaixamento à Série B.

Depois do compromisso emocionante deste domingo em São Januário, o Fluminense terá uma “decisão” pela frente na próxima rodada. A equipe comandada por Abel Braga entra em campo na quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), para encarar o Grêmio, outro postulante ao título nacional, no Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro. Por outro lado, a Ponte Preta joga na quinta-feira, às 21h, contra o desesperado (e ameaçado de rebaixamento) Sport, na Ilha do Retiro.

O torcedor do Fluminense voltou a responder à campanha do time no Campeonato Brasileiro e lotou as arquibancadas de São Januário para o duelo deste domingo. A grande festa promovida para o líder da competição, contudo, parou pouco depois do primeiro minuto de partida. Em contra-ataque rápido, o centroavante Roger achou o arisco Luan com liberdade. O atacante ponte-pretano, com categoria, acertou um belo chute, encobrindo o goleiro Diego Cavalieri, e abriu o marcador no Rio de Janeiro.

O tento relâmpago dos visitantes rapidamente transformou o clima no estádio. A investida rápida dos campineiros abateu o Fluminense, que demorou pelo menos dez minutos para se reerguer no gramado. Aos 11min, o time mandante chegou pela primeira vez à meta de Edson Bastos com perigo. Fred recebeu cruzamento de Jean e finalizou desequilibrado. A bola passou com perigo perto do gol ponte-pretana.

A ausência de Deco dificultou a organização ofensiva do Fluminense na partida. Com Wagner bem marcado por Baraka, Wellington Nem por muitas vezes deixou a posição de ataque para armar o jogo; e a melhor chance do time na etapa inicial surgiu justamente neste tipo de lance. O camisa 18 arrancou pelo meio e rolou para Wagner arrematar rasteiro. A tentativa passou rente à trave esquerda dos visitantes.

A pouca ação do Fluminense no ataque irritou a torcida, e a impaciência se refletiu na equipe dentro de campo. Durante a segunda etapa, o clube tricolor encontrou um adversário ainda mais recuado no gramado. Satisfeita com o resultado, a Ponte Preta se limitou a somente segurar os cariocas no campo defensivo. Foi aí que Edson Bastos começou a se destacar e frustrar a cada defesa o público presente em São Januário.

A primeira grande chance surgiu logo aos 10min. Wellington Nem recebeu lançamento, invadiu a área e desperdiçou a oportunidade ao chutar no corpo de Edson Bastos. Sete minutos depois, o goleiro evitou o empate depois de ótima cobrança de falta de Jean. Aliás, a bola parada se tornaria decisiva para o time das Laranjeiras na busca pela igualdade.

A pressão insuportável do Fluminense deu resultado aos 33min. O jovem Samuel tentou tocar de letra e, no meio do caminho, a bola desviou no corpo e na mão de Luan. O árbitro, convicto, marcou pênalti. A responsabilidade caiu sob o colo de Fred, que não desperdiçou. O centroavante arrematou firme, no meio do gol, e empatou. O tento animou o time da casa.

Embalado pelo empate e ainda mais dono do jogo, o Fluminense conquistou a vitória na base do “sufoco”. Aos 42min, Wagner cobrou falta fechada e encontrou Gum. O zagueiro, ex-Ponte Preta, se antecipou ao goleiro Edson Bastos e decretou a quinta vitória consecutiva do time carioca no Campeonato Brasileiro. O clube tricolor se mostra cada vez mais perto do título nacional.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 2 x 1 PONTE PRETA

Gols:
FLUMINENSE: Fred, aos 34min do 2º tempo; e Gum, aos 42min do 2º tempo

PONTE PRETA: Luan, a 1min do 1º tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Digão e Carlinhos (Samuel); Edinho (Higor), Jean e Wagner; Rafael Sóbis (Marcos Júnior) e Wellington Nem; Fred
Técnico: Abel Braga.

PONTE PRETA: Édson Bastos; Cicinho, Ferrón, Diego Sacomán e João Paulo; Baraka, Renê Júnior, Wendel e Nikão (Tony); Luan (Uendel) e Roger (Giancarlo).
Técnico: Guto Ferreira.

Cartões Amarelos

FLUMINENSE: Wellington Nem e Marcos Júnior

PONTE PRETA: Ferrón, Édson Bastos, Roger, Nikão e Wendel

Cartões Vermelhos

PONTE PRETA: Wendel

Árbitro
Nelson Nogueira Dias (PE)

Local
Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Veja os outros resultados da rodada:

(Por:Terra)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.