Fluminense deverá enfrentar “inferno” da torcida do Caracas no Olímpico

Amazonianarede – Lancenet

Caracas,VEN – Eles prometem infernizar a vida do Fluminense nesta quarta-feira no Estádio Olímpico. Outra missão para o Tricolor na estreia pela Libertadores será superar a pressão exercida pela torcida do Caracas (VEN). O clube conta com uma das mais vibrantes e piores organizadas da América do Sul, conhecida como “Los Demonios Rojos”.

Até o meio-dia desta terça-feira mais da metade dos ingressos para a partida já havia sido vendida, e a expectativa dos venezuelanos é de que todas 20 mil entradas se esgotem nas primeiras horas desta manhã, através da internet.

A “Demonios Rojos” costuma ficar na ala sul do estádio para empurrar o Caracas com muitas bandeiras, faixas, tambores e cantos, sendo alguns deles violentos.

– O tema da organizadas em Caracas é uma combinação de música e violência. Eles nem sempre buscam problemas, mas quando há um eles sempre estão envolvidos. O Caracas é um dos poucos times daqui que pode encher o estádio em jogos importantes, como esse do Fluminense – contou o jornalista Sergio Silva, setorista do time venezuelano no “El Universal”.

Dono de história de sucesso recente, com muitos títulos nacionais, o time venezuelano é apoiado hoje por uma torcida essencialmente jovem, e disputa suas principais partidas no Olímpico, estádio localizado no coração da Universidade Central de Caracas. Não à toa o envolvimento dessa parcela da população é tão grande, e a média de público beira os 15 mil em jogos da Libertadores.

Segundo o Caracas, o Fluminense solicitou apenas 50 ingressos para os bravos tricolores que viajaram até a Venezuela. Eles deverão ficar no setor norte, dos visitantes, distantes da confusão. E do outro lado, quase 20 mil “caraqueños”, liderados pelos “Demonios Rojos”.

Organizada nos moldes argentinos

A principal torcida organizada do Caracas, a “Los Demonios Rojos“, foi fundada em 2000, por um grupo de rapazes que queriam criar uma alternativa mais jovem e animada do que a tradicional torcida do clube, composta em sua maioria por empregados da Organización Cocodrilos, dona do time de futebol e da equipe de basquete da capital.

Durante um bom tempo a torcida do Caracas se restringiu a um número pequeno, principalmente porque o time não era tão competitivo como agora. Os “Demonios Rojos” são parte das linhas de frente da torcida e ditam o ritmo no estádio. Os cânticos parecem com os das bajas argentinas.

MEMÓRIA – CARACAS X BRASIL

Em casa
Caracas 1×3 Flamengo (2010)
Caracas 1×1 Grêmio (2009)
Caracas 1×1 Cruzeiro (2008)
Caracas 2×2 Santos (2007)
Caracas 1×2 São Paulo (2006)
Caracas 2×3 Cruzeiro (2004)

Fora de casa
Grêmio 0x0 Caracas (2009)
Flamengo 3×2 Caracas (2010)
Cruzeiro 3×0 Caracas (2008)
Santos 3×2 Caracas (2007)
São Paulo 2×0 Caracas (2006)
Cruzeiro 3×1 Caracas (2004)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.