Vasco vence o Fluminense e vai disputar o título com o Flamengo

O Vasco encerrou um jejum de dez anos e disputará pela primeira vez o título do Campeonato Carioca desde a final de 2004.

Na tarde deste domingo, o time de São Januário superou a vantagem de dois empates do Fluminense nas semifinais e, com uma vitória por 1 a 0, avançou à decisão com o Flamengo. O atacante Edmilson, no final do primeiro tempo, marcou o único gol do clássico.

O último título carioca do Vasco ocorreu em 2003, em uma final contra o mesmo Fluminense. Em 2004, o time alvinegro foi vice-campeão ao perder os dois jogos decisivos para o Flamengo.

A decisão do Carioca 2014 será disputada em duas partidas, nos dias 6 e 13 de abril, às 16 horas (de Brasília), no Maracanã. Por ter realizado a melhor campanha da primeira fase, o Flamengo tem a vantagem de dois empates.

Antes de se enfrentarem, Vasco e Flamengo têm compromissos no meio de semana, pela Copa do Brasil e pela Copa Libertadores da América, respectivamente.

O jogo – A segunda partida da semifinal entre Vasco e Fluminense foi o terceiro duelo entre as duas equipes na segunda quinzena de março. Com os dois treinadores tendo estudado exaustivamente a forma de jogar adversária, era natural que o confronto não fosse muito diferente dos anteriores.

Os homens de criação, Conca pelo Fluminense e Douglas pelo Vasco, foram fortemente marcados. O Alvinegro, precisando da vitória, assumiu a inciciativa e controlou a posse de bola, enquanto o Tricolor tentava sair em velocidade usando Fred e Walter na frente.

Os dois goleiros tiveram muito pouco trabalho antes dos 30 minutos, e os arremates a gol foram raros. O Vasco assustou aos 15, quando Douglas cobrou falta da direita e cruzou fechado, mas Valencia, na pequena área, afastou.

Aos 20, o Fluminense teve um gol corretamente anulado. Também na cobrança de uma falta na área, Fred, em impedimento, mandou para o fundo das redes e lamentou a decisão da arbitragem.

A resposta veio três minutos depois. Everton Costa avançou pela direita e cruzou rasteiro. Edmilson dominou e mandou para fora, raspando no travessão de Diego Cavalieri.

Os times foram se soltando, e o terço final da primeira reservou mais emoções para os torcedores presentes. Aos 29, Conca cobrou falta no segundo pau, e Walter mandou de primeira. Martín Silva, com os pés, afastou para escanteio.

O jogo era lá e cá, e o gol estava amadurecendo. O Vasco teve grande chance aos 35, no cabeceio de Everton Costa, que tirou tinta da trave esquerda do Fluminense, depois de receber cruzamento de Diego Renan. O Flu, por sua vez, acertou o travessão vascaíno aos 39. Fred avançou pela direita e cruzou para Walter, que entrava no segundo pau, acertar de primeira, tentando encobrir o arqueiro Martín Silva.

A um minuto do final do primeiro tempo. Douglas cobrou falta e levantou na área. O zagueiro Gum falhou, e a bola sobrou para Edmilson cabecear livre para abrir o placar: Vasco 1 a 0.

O Fluminense, que com o resultado dava adeus ao campeonato, voltou para o segundo tempo com Wagner no lugar de Diguinho, que sofreu uma contusão muscular. Nervoso, o Tricolor teve dificuldades para se organizar.

Os comandados de Renato Gaúcho não conseguiam vencer o bloqueio da bem postada defesa vascaína, e, ao mesmo tempo, já não marcavam tão bem como na primeira etapa e permitiam ao Vasco manter o domínio da posse de bola.

Renato Gaúcho não demorou para tirar o apagado Walter para a entrada de Rafael Sobis, mas nada mudava o panorama da partida. O Vasco, mesmo em vantagem, levava mais perigo do que o Fluminense, que corria contra o resultado e o relógio.

Aos nove minutos, Douglas penetrou e chutou no canto, obrigando Cavalieri a se esticar para salvar o que seria o segundo gol.

Antecipando uma pressão maior do Flu no final do jogo, Adilson Batista começou a tentar segurar o resultado favorável com jogadores mais descansados. Aos 29, Fellipe Bastos entrou na vaga de Reginaldo para reforçar a marcação. O mesmo ocorreu aos 38, com a entrada de Marlon na vaga de Diego Renan.

O Flu levou perigo ao gol vascaíno aos 34, quando Biro Biro cruzou para Fred. Mas, antes que o atacante da Seleção Brasileira pudesse chegar à bola, o zagueiro Rodrigo desviou de cabeça.

Dois minutos depois, Guiñazu derrubou Sobis na esquerda do ataque. O atacante levantou na área e Conca, livre, cabeceou para fora.

Aos 45, Fred escapou em direção à área, mas o corajoso Martín Silva saiu do gol e atirou-se na frente do atacante.
O final foi dramático, e até o goleiro Diego Cavalieri subiu no ataque para tentar o cabeceio, mas o Vasco conseguiu segurar o resultado e voltou a uma final do Estadual depois de uma década.

Por: Gazeta Press

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.