Felipão reestreia com derrota, e Brasil mantém sina contra grandes

Amazonianarede – Portal Terra

Londres – O técnico mudou, mas a Seleção Brasileira continua passando apuros contra os tradicionais do futebol. Na reestreia de Felipão, o time canarinho deixou Londres derrotado pela Inglaterra por 2 a 1, no Estádio Wembley, e colecionou mais uma derrota contra um campeão mundial no atual ciclo até a Copa de 2014. Ainda com Mano Menezes, o time principal do País tinha perdido para França, Alemanha e Argentina (duas vezes).

Completando 100 jogos pela Seleção, Ronaldinho perdeu pênalti quando o placar ainda estava 0 a 0. Sumiu do jogo e foi substituído ao final do primeiro tempo, vendido pela Inglaterra com gol de Rooney. Fred empatou no começo do segundo tempo, mas Lampard, em um lindo chute de fora da área, deu números finais ao jogo.

O jogo marcou ainda o fim do jejum de 23 anos dos ingleses contra o Brasil e a primeira derrota de Felipão contra o país. O técnico, pentacampeão em 2002, se supersticioso, pode se apegar ao fato de que, em sua primeira passagem pelo cargo, também estreou com derrota: para o Uruguai nas Eliminatórias.

Com apenas um treino para preparar o time, Felipão não conseguiu dar a sua cara à Seleção. Manteve a base de Mano Menezes e as suas duas principais apostas, Luís Fabiano e Ronaldinho, ficaram abaixo do esperado. Júlio César fez boas defesas, mas o sistema defensivo brasileiro mostrou vulnerabilidade diante de um adversário que, se está em má fase e atrás de Montenegro em seu grupo das Eliminatórias, tem um time com maior entrosamento e sequência de trabalho.

Felipão não terá moleza até a Copa das Confederações, em junho deste ano. Na sequência, enfrentará a Itália, no dia 21 de março, em Genebra, e a Rússia quatro dias depois, em Londres. Em junho, os adversários serão França, em Porto Alegre, e Inglaterra novamente, no Maracanã. Oportunidades não faltarão para Felipão encerrar a atual freguesia brasileira contra os campeões mundiais.

Pênalti perdido muda jogo

Não se pode dizer que o primeiro tempo da Seleção no retorno de Felipão tenha sido ruim. Mas quem tinha expectativas de que tudo seria diferente apenas com a troca de técnico, se decepcionou. O Brasil teve chances, atacou, mas voltou a apresentar problemas que comprometeram o placar da primeira etapa.

Felipão manteve a base de Mano Menezes, mas duas mudanças em relação ao time que encerrou a passagem do antecessor tiveram impacto no andamento do jogo. Com Ronaldinho em vez de Kaká no meio-campo, o Brasil esteve menos veloz e com um meio-campo menos participativo na defesa. Já a volta de um centroavante fixo não trouxe o poder de fogo esperado por Felipão, e Luís Fabiano pouco apareceu. Quando a bola chegou, ele mostrou lentidão.

Mais ativos em campo, Oscar e Neymar conduziram as melhores jogadas ofensivas do Brasil, que não foram poucas. Ronaldinho começou bem, levantou os torcedores brasileiros com uma tabela com Neymar e conseguiu um pênalti ao ver um cruzamento interceptado por Wilshere com a mão. Na cobrança, o jogador agora centenário na Seleção chutou no canto esquerdo de Hart, que fez a defesa e ainda conseguiu abafar o rebote.

O lance aos 16min abalou Ronaldinho. O camisa 10 sumiu de campo e contribuiu para que a Inglaterra crescesse ao demorar nos retornos à defesa e prejudicar ao sistema de marcação. Ramires e Paulinho mostraram pouco poder de marcação, e a Inglaterra dominou o meio-de-campo principalmente com Wilshere. Rooney flutuava entre a defesa e o meio-de-campo brasileiro e se destacava ao lado do veloz Welbeck.

Neste cenário, a Inglaterra, que já tinha exigido linda defesa de Júlio César no começo do jogo, chegou ao seu gol aos 26 min. Após enfiada de Wilshere nas costas de Adriano, Júlio César conseguiu defender o chute de Walcott, mas no rebote Rooney, livre, empurrou para o gol sob olhares de Paulinho no grande círculo.

O jogo continuo com leve domínio inglês, mas com o Brasil ainda perigoso. Assim, coube a Oscar e Neymar criarem a melhor chance de empate até o intervalo. O jogador do Chelsea avançou pela direita e cruzou na medida para Neymar. De carrinho, o craque santista chutou por cima em uma meta praticamente sem goleiro.

Percebendo que iria para o intervalo em desvantagem, Felipão colocou no aquecimento Lucas, Arouca e Fred.

Lá e cá

Não demorou dois minutos para as alterações surtirem resultado. Marcando a saída de bola inglesa, Lucas roubou a bola de Gerrard e serviu a Fred, que acertou um chute forte no canto esquerdo de Hart. Em 2min e em seu primeiro toque na bola, o atacante do Fluminense marcou e, no minuto seguinte, acertou o travessão em jogada parecida com Oscar no papel de ladrão.

O impacto das mudanças de Felipão, no entanto, tiveram o prazo curto. A Inglaterra aos poucos devolveu à partida ao ritmo que queria, assim como no primeiro tempo, e chegou ao segundo gol aos 14min, quando Arouca saiu jogando errado e Lampard não perdoou, acertando de longe o ângulo de Júlio César.

A presença de Lampard, que começou o jogo no banco de reservas, fez a Inglaterra cadenciar mais a bola, controlar o jogo e se defender bem das investidas brasileiras. Como já tinha prometido, Felipão fez uma série de modificações e o panorama não mudou. No fim, o Brasil teve duas chances individuais, com Lucas aos 36min e Oscar aos 44min, mas ambas foram para fora e frustraram a torcida que esperava o empate.

Ficha técnica
INGLATERRA 2 X 1 BRASIL
Gols
INGLATERRA: Wayne Rooney, aos 26min do primeiro tempo; Frank Lampard, aos 14min do segundo tempo
BRASIL: Fred, aos 2min do segundo tempo
INGLATERRA: Hart; G. Johnson, G. Cahill, Smalling e A. Cole (Baines); Gerrard, Cleverley (Lampard), Welbeck (Milner) e Wilshere; Walcott (Lennon) e Rooney
Treinador: Roy Hodgson

BRASIL: Júlio César; Daniel Alves, Dante, David Luiz (Miranda) e Adriano (Filipe Luís); Ramires (Arouca), Paulinho (Jean), Ronaldinho (Lucas) e Oscar; Neymar e Luís Fabiano (Fred)
Treinador: Luiz Felipe Scolari

Árbitro
Pedro Proença (POR)

Local
Estádio de Wembley, em Londres (ING)

Confira os resultados dos outros amistosos internacionais:

Argentina 3 x 1 Suécia
Itália 1 x 1 Holanda
Espanha 3 x 1 Uruguai
Japão 3 x 0 Letônia
França 1 x 2 Alemanha

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.