Estudo internacional põe Amapá como o menos competitivo

Porto do Amapá

Porto do Amapá

Amazonianarede – Diário do Amapá

Macapá – Um estudo realizado pelo grupo inglês “Economist Intelligence Unit”, a pedido do Centro de Liderança Pública, colocou o Amapá em situação delicada. A pesquisa “Ranking de Competitividade dos Estados Brasileiros 2012”, mostrou o Amapá como um dos menos competitivos do país. Numa escala de 0 a 100, o estado obteve a média de 17,7 pontos. O primeiro foi São Paulo, com a pontuação de 77,1.

Em relação a 2011, o Amapá está entre os estados que tiveram quedas no ranking. Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Tocantins, Roraima e Maranhão, completam a listas das unidades da federação que caíram.

Ano passado o Amapá figurou na penúltima posição, ficando à frente somente do Piauí que se recuperou deixando nosso estado na lanterna.

A Economist Intelligence Unit avaliou 26 indicadores dos estados brasileiros, mais o Distrito Federal, divididos em oito categorias: ambiente político, ambiente econômico, regime tributário e regulatório, políticas para investimentos estrangeiros, recursos humanos, infraestrutura, inovação e sustentabilidade.

Falta de logística emperra expansão de empresas nacionais e internacionais

Sobre o investimento estrangeiro, o estado possui apenas tradição com mineradoras instaladas, como Anglo American, por exemplo. No entanto, enfrenta dificuldades em mantê-las, como é o caso da própria Anglo, que após cinco anos, especula a venda de suas operações por conta da falta de logística.

O único porto do estado não recebe navios de carga acima de 50 mil toneladas, o frete unitário seria mais que o dobro das embarcações de porte maior. A multinacional estudou o transbordo em alto mar para baratear a logística, que nesse caso é o elemento decisivo da competitividade do minério de ferro.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.