Em Rondônia, BRs recebem fiscalização eletrônica

Melhorias até para o turismo
Melhorias até para o turismo
Melhorias até para o turismo

Porto Velho, RO – O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), órgão vinculado ao Ministério dos Transportes, vem instalando dispositivos eletrônicos para aferição de velocidade nas principais rodovias do estado de Rondônia. Na BR-364 foi instalado uma barreira eletrônica com limite de velocidade de 50 quilômetros por hora (km/h) na altura do km 712 localizado – em frente a Concessionária Renault – que já está em funcionamento. Na mesma BR outros dois radares fixos, que limitam a velocidade em 60 km/h, aguardam avaliação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Um foi colocado em frente a entrada da Faculdades Integradas Aparício Carvalho (Fimca) e o outro na entrada do Bairro Novo.

Na BR-319, conhecida também por avenida Jorge Teixeira, foi instalada uma barreira eletrônica posicionada em frente ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro) com a velocidade máxima de 30 km/h, sendo que este equipamento ainda está em fase final de instalação.

De acordo com o supervisor de operações rodoviárias do Dnit-RO/AC, Cláudio André, a cheia do rio Madeira contribui para o atraso das aferições dos equipamentos, uma vez que o Inmetro de Rondônia não realiza o procedimento, por isso a avaliação está na responsabilidade do Instituto do Acre. “Estamos aguardando a situação normalizar para que os radares entrem em pleno funcionamento. Por causa da cheia histórica do rio Madeira, os membros do Inmetro do Acre ainda não puderam vir realizar a aferição”, explica.

Cláudio André esclarece que os dispositivos fazem parte do Programa Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade (PNCV), desenvolvido pelo Dnit desde o ano de 2009. “A instalação dos dispositivos tem o objetivo de aferir e indicar excesso de velocidade praticada pelos usuários em tráfego. O programa visa controle de tráfego nas rodovias federais, mediante a disponibilização, instalação, operação e manutenção de equipamentos eletrônicos, com coleta, armazenamento e processamento de dados estatísticos e imagens de infrações, na forma, quantidades e especificações técnicas”, enfatiza o diretor de operações rodoviárias do Dnit.

Equipamentos geram segurança para estudantes

Segundo o Diretor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia(Ifro) – Campus Porto Velho Calama – Marcos Aparecido Atiles, a instalação de um redutor de velocidade próximo ao campus irá facilitar a travessia dos alunos na avenida Jorge Teixeira. “Desde o início da escola, o que vai completar quatro anos, é uma preocupação da Instituição a travessia dos alunos na Jorge Teixeira. Já tivemos registros de pequenos acidentes, de freadas bruscas, porque o fluxo de veículos é muito intenso, são seis pistas de carros. A educação no trânsito que temos ainda não é suficiente para respeitar a faixa de pedestres”.

Ainda segundo o professor Marcos Atiles, os horários de maior preocupação eram os de entrada e saída dos estudantes, o que na maioria das vezes ocorre junto ao horário de pico de tráfego na via.

Controle

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), planeja que até o final de 2014 cerca de 3 mil equipamentos eletrônicos de controle de velocidade estejam em operação em toda a malha rodoviária federal sob sua jurisdição. Atualmente, 1.745 equipamentos operam em todo o País por meio do Programa Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade (PNCV), dos quais 821 barreiras eletrônicas, 789 radares fixos e 135 controladores de avanço de sinal. Do total, 279 estão nos 100 trechos mais perigosos detectados pela Polícia Rodoviária Federal.

Rodovias melhores atraem o turismo

Para o ano está prevista a execução de serviços de sinalização rodoviária, relacionados à área de engenharia de trânsito e instalação de dispositivos auxiliares de segurança viária em 17 trechos sob administração do Dnit. As intervenções fazem parte do Programa Nacional de Segurança e Sinalização Rodoviária (BR Legal), que também investirá na implantação de sinalização turística. As vias de acesso às cidades sedes da Copa do Mundo e das Olimpíadas receberão indicações especiais em inglês e espanhol, serviço que contemplará os polos geradores de turismo em todo o País. Além disso, cerca de 2 mil pontos críticos de rodovias identificados pelas estatísticas de acidentes receberão sinalização com pórticos em trechos urbanos e defensas metálicas em trechos com curvas mais acentuadas, o que aumentará a segurança para o tráfego.

Acidentes

Em dez anos, houve aumento de 42% no número de internações por acidentes de trânsito no Sistema Único de Saúde, passando de 102.007, em 2002, para 159.251, em 2012. Os acidentes de trânsito são a segunda causa de internação por trauma no SUS, atrás de quedas. Em 2012, as internações representaram custo de R$ 211 milhões. Dentre as vítimas, 78% são homens, principalmente jovens. Além disso, de acordo com dados no Sistema de Informação da Mortalidade (SIM), foram registradas 43.256 mortes no trânsito em 2011.

Laila Moraes – Repórter do Diário da Amazônia Fotos: Jota Gomes

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.