Em meio à crise em São Paulo, violência não assusta equipes da F-1

Amazonianarede – Lancenet

A crise de segurança na Grande São Paulo, que levou à exoneração do Secretário de Segurança do Estado, Antônio Ferreira Pinto, não mudou a rotina das equipes da Fórmula 1 para a edição deste ano do Grande Prêmio Brasil, marcado para o próximo domingo, em Interlagos. Mesmo com o histórico de incidentes envolvendo membros da categoria nos arredores do circuito, os times mantém as mesmas medidas de segurança de anos passados.

– Estamos deslocando os membros da equipe em vans com muitas pessoas e não vestimos uniforme da equipe na ida e nem na volta. No caso dos pilotos, alugamos carros à prova de balas, como fazemos sempre – explicou a assessora de imprensa da equipe McLaren, Silvia Hoffer Frangipane.

O time, inclusive, foi criticado no Brasil em abril, quando seu chefe Martin Whitmarsh comparou o clima de insegurança vivido no Bahrein com o que acontece em São Paulo. Ao LANCE!Net, ele esclareceu sua opinião:
– Nós corremos nos países mais diferentes e estas questões são pontuais. No ano passado em Londres, por exemplo, a situação com os distúrbios também foi feia e eu não me sentia à vontade ali. O mesmo tipo de sensação eu já tive algumas vezes deixando a pista de Interlagos. Ou em outros lugares do mundo. Adoro o Brasil e adoro a corrida em São Paulo, mas quando comparei a situação com o Bahrein, me referia ao ato de ir e vir do circuito.

A atitude “vigilante” das equipes ficou clara na conversa com o assessor da Lotus, Andy Stobbart:
– Medidas de segurança para São Paulo? Aproveitamos a corrida no Texas e compramos rifles e munição, então estamos tranquilos (risos)! Falando sério, serão as mesmas de sempre: transporte da equipe em vans e sem uniformes. São meras medidas de precaução.

Para garantir a segurança de todos os que vão ao autódromo, inclusive a dos torcedores, a Polícia Militar destacou um efetivo de 1.077 viaturas, 60 cavalos e quatro helicópteros. Para os estrangeiros, foram destacados policiais intérpretes, com coletes destacando o idioma falado pelos agentes.

Dentre as principais recomendações, a principal é a de que todos os portões de entrada serão fechados às 14h, ou seja, é importante se programar para chegar em Interlagos com folga antes deste horário. Evitar o uso de objetos de valor e usar transporte público para chegar e sair da pista são outros pontos destacados pela polícia.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.