Eliana Calmon elogia apoio do Amazonas no fortalecimento do judiciário estadual

(Foto: Chico Batata – Agecom)

A ministra do Supremo Tribunal de Justiça, Eliana Calmon, elogiou as ações e a abertura ao diálogo do Governo do Amazonas para apoiar o fortalecimento do sistema judiciário do Estado.

A ministra esteve em Manaus, nesta sexta-feira (13), para receber a medalha do Mérito Legislativo Ruy Araújo, a maior comenda concedida pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

O vice-governador do Amazonas, José Melo, participou da cerimônia e defendeu a independência do judiciário e o maior acesso da população àJustiça. Segundo Melo, o aumento de 7% para 7,4% no valor do repasse feito pelo Governo do Estado ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) impediu não só o fechamento das 36 comarcas do interior, mas também permitiu dar maior agilidade ao órgão.

“O governador Omar Aziz e a Assembleia Legislativa do Amazonas resolveram tirar um pouco de cada lado para engordar os recursos do poder judiciário para colocar mais juízes, impedir o fechamento das comarcas e também para informatizar todo o sistema judiciário. Isso foi feito e o poder judiciário fez um trabalho que informatizou todas as comarcas, o que facilitou de forma positiva o trabalho”, disse José Melo.

Para a ministra Eliana Calmon, o judiciário amazonense ganhou em organização nos últimos anos. Ela ressaltou a abertura do governador Omar Aziz para o diálogo e busca de soluções para dar maior força ao poder judiciário do Estado.

“Sob o ponto de vista do poder judiciário, eu vejo bem mais organizado. Sob o ponto de vista político, o que posso dizer é que todas as vezes que eu precisei do governador do Estado do Amazonas para situações ligadas ao poder judiciário, as portas sempre estiveram abertas para que o governador fizesse, sim, força para que o judiciário se reorganizasse”, afirmou, ressaltando ainda avanços como a parceria do Tribunal de Justiça com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Medalha Ruy Araújo – Para a ministra do STJ, a medalha concedida pela ALEAM coroa não apenas o seu trabalho, mas é um reconhecimento à justiça brasileira e aos avanços alcançados nos últimos anos. “Não resta dúvidas que todas as vezes que há um reconhecimento do trabalho da gente é um incentivo para que nós tenhamos a necessidade de trabalhar”, disse.

“É uma homenagem mais do que justa. A ministra Eliana Calmon honra a toga que veste. Tem tido posições nacionais muito firmes. Nos seus julgamentos, sempre prima pelo direito e tem uma sensibilidade grande. É uma pessoa que honra a magistratura brasileira”, ressaltou José Melo.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.