É preciso um pouco de paciência…

Osny Araújo*

Devido à famosa “lei seca”, no último fim de semana apanhei um taxi e foi ao encontro de alguns amigos para atualizarmos o papo em torno de algumas geladas. No trajeto, entre o D. Pedro e Campos Elíseos, para puxar conversa com o taxista, comentei as obras de asfaltamento nas ruas que o prefeito Arthur Neto vem realizando, com um trabalho de qualidade e fui logo contestado, pelo profissional do profissional do volante tecendo severas críticas a administração municipal, principalmente no que se relaciona ao asfaltamento da cidade. Ao longo da curta viagem, fiz algumas colocações, para que o taxista entendesse que é preciso ter alguma paciência, especialmente quando se fala de obras públicas.

Sem querer funcionar como advogado do prefeito, mas falando como cidadão de Manaus e mais que isso, como jornalista e crítico, defendi a administração de Arthur e lembrei ao “motora” que eu também desejo a cidade de toda Manaus com as ruas perfeitas para o trafego de veículos, mas como sei que o prefeito não faz milagres, fiz ver a ele, a necessidade de se esperar um pouco e dar um voto de confiança ao prefeito que está apenas a dez meses no cargo.

Lembrei que o prefeito até agora tem cumprido as promessas de campanha. Tem batido as portas dos Governos federal e estadual e busca de recursos e parcerias. Com a chegada do verão, como havia prometido, a cidade se encheu de obras.

O mercado Adolpho Lisboa, um patrimônio da arquitetura e da história de Manaus, finalmente vai ser reinaugurado, a revitalização da Ponta Negra continua, o projeto para a melhoria do transporte de massa na capital não está esquecido, promoveu o enxugamento da máquina administrativa com a extinção de varias secretarias e por aí, caminham as ações da Prefeitura, com vistas a reconstruir a cidade, considerando que Manaus passou uma boa temporada sem um prefeito de fato e para essa construção, duas coisas são absolutamente necessárias – recursos financeiros e tempo, até porque, ele não tem na sua equipe uma fada-madrinha que possua uma varinha de condão.

Com relação ao asfaltamento das ruas, contrariando o que disse o taxista, a Prefeitura não está fazendo isso em função da Copa e posso afirmar que a prioridade nesse trabalho são com os corretores do transporte coletivo e o trabalho, certamente não será para a Copa e sim para os manauras e os visitantes da cidade, por isso, a provo a idéia. Tenho certeza que a melhoria no nossos sistema viário aos poucos atingirá toda a capital.

A verdade, é que a Prefeitura de Arthur Neto aos poucos vai mostrando a sua cara e hoje, a fotografia do centro da cidade, ainda não é a ideal, mas já começa a mostrar uma nova fisionomia e vai melhorar muito mais, quando for avançando a revitalização do centro, principalmente quando ficar livre dos incômodos “camelôs”, que passarão a ter locais para trabalhar com dignidade e livrando o centro do conglomerado de barracas e sujeira em função da presença dos ambulantes em larga escala.

Entendo que a coisa caminha para dar certo e para que tenhamos dentro de pouco tempo uma nova cidade, mais bonita, organizada, moderna e conseqüentemente mais cidadã, para isso, o prefeito vem construindo várias parcerias, independentemente de cores partidárias ou ideológicas e dessa forma, Arthur que foi adversário político do governador Omar Aziz nas eleições passadas, quando o Governo apoiou a então candidata, senadora Vanessa Grazziotin, estabeleceu uma parceria com o Governo do Estado, o que demonstra claramente, que os dois governantes, estão pensando em Manaus e no seu povo e não apenas em política partidária.

Entendo que criticar é necessário, até porque os seres humanos são passivos de erros. Penso também , que é muito cedo para criticar uma administração que tem a duração de 48 meses, não pode ser criticada quando ainda atravessa os primeiros dez meses de trabalho, por isso, é bom dar tempo ao tempo e ter um pouco de paciência para que os trabalhos possam avançar e aí sim, até a próxima eleição municipal tenhamos condições de fazer para valar uma análise de como foi à administração. Qualquer analise agora, com apenas dez meses de administração é prematura.

Para finalizar, posso afirmar com todas as letras. Ser prefeito de Manaus é um emprego que eu jamais sonharia ter em minha vida. As cobranças são muitas e eternas. Ainda bem que o amigo Arthur Neto não pensa assim e tenta com determinação e o amor que tem pela cidade reconstruir Manaus, a nossa ex-cidade risonha.

Já que estamos na semana de seu aniversário, parabéns minha cidade querida pelos 344 anos de fundação e muita história.

(Postagem simultânea nos sites: Noticianahora, Tadeudesousa, amazonianarede e blog Jornalismo Eclético)
*Osny Araújo é jornalista e analista político.
E-mail: [email protected][email protected]

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.