E após o Carnaval?

Jorn. Osny Araújo

Jorn. Osny Araújo*

Jorn. Osny Araújo
Jorn. Osny Araújo

Sambas, marchinhas, bandas, blocos, irreverencia, sátiras,   bumbuns, pernas e seios amostra, home vestido de mulher, passistas, bebedeiras e muita descontração e animação, fazem os brasileiros esquecerem um pouco as grandes dificuldades que o país atravessa, com crise na economia, empregos, inflação alta, politicalha, corrupção e tantas coisas mais. A final é Carnaval, hora de descontrair, sambar e brincar com alegria e tentar ser um pouco feliz.

Como é quase tradição, o estado brasileiro entra em recesso em dezembro e só volta a trabalhar  pra  valer apos o Carnaval.  A partir daí, os brasileiros retornam a realidade e verão que o que aconteceu no Carnaval não passou de um efêmero sonho.

Já a turma que brinca de administrar e legislar o País, em Brasília, certamente ficará com muita dor e cabeça, diante dos problemas graves e macros que precisam ser resolvidos e com urgência.

O Governo comprometido para tentar   fazer valer um pouco do festival de promessas mentirosas, feitas durante campanha da reeleição de Dilma. O Congresso, que vive momentos complicados  e tem pela frente a ameaça de impeachment de Dilma e na Câmara, as manobras da turma de choue  de Eduardo Cunha para mantê-lo  no Poder e evitar uma possível cassação de mandato.

Tem mais, a economia encurtou, o desemprego aumentou, a   inflação   tira o sono de todo mundo e o Governo Federal, joga todas as sus fichas, assessorado  pela  a sua tropa de choque para aprovar a famigerada volta da CPMF, para tentar salvar a lavoura,  que está na UTI.

Na política amazonense, também existem problemas a serem resolvidos e vamos ver o que acontecerá passadas as alegrias das  festas  carnavalescas,    quando estaremos de volta   dura e cruel realidade.

Por exemplo, o governador José Melo e o vice, Henrique Oliveira, tiveram seus mandatos cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral e agora começam  a  recorrer  para  derrubar a cassação. Certamente será um processo exaustivo e demorado, mas,  que  Jose  Melo, vai lutar até o limite para defender o mandato que  povo amazonense  lhe concedeu.

Devido a crise econômica que assola o País, o governador José Melo também enfrenta dificuldades e por isso, trabalha medidas para enxugar as despesas do Estado, inclusive com a extinção de algumas secretários, com objetivo de sobrar   recursos para  investimentos.

No município, o prefeito da capital, Arthur Neto, também se desdobra para vencer o difícil momento  e  quase sem nenhum apoio do Governo Federa.  E  convenhamos, administrar uma  cidade do port e complexidade  Manaus, uma espécie de capital-estado, sem uma firme parceria com o Governo Federal, não é nenhuma tarefa fácil, mas  Arthur, a enfrenta com coragem, competência  e determinação.

Talvez devido a esses fatores negativos , Arthur que sem nenhuma dúvida lidera as pesquisas para sua reeleição, não pensa ainda nessa possibilidade e pouco fala em política e muito menos em sucessão. Certamente,  vai  aguardar  mais um pouco, para ver com as coisas irão se comportar após o Carnaval e aí, sim, deverá definir  o seu futuro político, pela reeleição ou não. Vamos aguardar.

*Osny Araújo é jornalista e analista político

E-mails osnyaraujo@bol.com.br-amazoninarede@gmail.com

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.