Dinamite nega união com Eurico e assume futebol do Vasco

Roberto Dinamite
Roberto Dinamite
Rio – O presidente do Vasco, Roberto Dinamite, convocou uma entrevista para se defender das notícias e acusações da torcida de que estaria entregando o futebol do clube ao seu antigo adversário político Eurico Miranda e demais cobranças em relação à queda de rendimento do time. Segundo ele, não há qualquer possibilidade de união com o ex-presidente vascaíno.

“É um negócio que realmente incomoda. Minha relação com o ex-presidente do clube é meramente institucional. Ele detém a presidência do conselho dos beneméritos e tem um poder dentro do clube. Ele tem a visão dele, eu a minha”, explicou.

“As pessoas falam que o Roberto está junto com o Eurico, mas não existe qualquer possibilidade de se estreitar relação. Sou uma pessoa simples, mas os meus valores são fortes. Uma coisa é institucional, outra pessoal. O que passei com o meu filho jamais vou esquecer”, afirmou Dinamite, que foi expulso da tribuna de honra do Estádio São Januário por Eurico durante uma partida em 2002.

“Houve uma disputa muito grande para eu chegar ao poder. Não existe nada hoje que me coloque ao lado do ex-presidente. Se eu quisesse, isso teria acontecido lá atrás. Quem está falando isso é mentiroso”, completou Dinamite sem mencionar o nome de Eurico Miranda em nenhum momento.

Saída para o Fluminense

Uma das maiores cobranças que o atual presidente vascaíno teve de responder foi em relação à saída do diretor de futebol Rodrigo Caetano, no final do último ano, que depois se transferiu para o Fluminense, hoje líder do Campeonato Brasileiro.

“Nós tentamos segurar o Rodrigo. Hoje ele é o que é porque o Vasco deu a condição para acertar e errar. Ele não acertou em todas. Mas ele é um diretor bom. Ele teve proposta de outros clubes num primeiro momento, mas tivemos entendimento e ele permaneceu. No final do ano, ocorreu nova conversa sobre interesse de outro clube”, relembrou.

“No dia conversamos por cinco horas com ele traçando os planos do Vasco. Uma radio anunciou que ele estaria saindo. Foi passado isso, perguntei para ele, ele disse que não”, lembra o presidente vascaíno. “Mas depois disso, meia hora depois, ele se achou cansado, esgotado e se achou sem condição de prosseguir. No segundo momento já não foi a parte financeira só. Ele disse que queria dar um tempo. Por isso nem fizemos uma proposta.”

Problemas de saúde

No mês passado, o vice-presidente de futebol José Hamilton Mandarino, amigo pessoal de Caetano, também anunciou sua saída. Dinamite disse que já tem um nome para o cargo, mas ele não pode assumir por problemas de saúde. Com isso, o presidente fica também no posto pelo menos até o final do ano e vai trabalhar diretamente na questão da permanência dos principais jogadores do clube para 2013 e contratação de reforços.
“Estamos trabalhando em relação a 2013. Claro que em todo clube é preciso olhar para qualificar. Alguns jogadores a gente vai fazer de tudo para que permaneçam, outros não. Coisa normal de qualquer clube. Sempre para termos uma equipe competitiva.”

Dinamite vem recebendo cobranças da torcida por ter deixado o meia Diego Souza, o volante Rômulo e o lateral Fagner saírem da equipe no meio do Campeonato Brasileiro, o que acabou por tirar a força do elenco, que saiu do grupo dos quatro melhores da competição com cinco derrotas seguidas nos últimos jogos.

“Falei que a saída do Diego Souza não seria boa, mas ele já tinha um contrato firmado e optou por sair. O presidente tem um limite até onde pode chegar. A permanência do jogador é importante quando ele também pensa desta forma”, explicou Dinamite, que negou ter recebido 1,6 milhão de euros (R$ 4,2 milhões) que o Al Itihad deveria pagar.

“Também tentamos convencer o Fagner, que pertencia 80% a emissários, mas ele recebeu uma proposta financeira muito boa. E o dinheiro da venda do Rômulo usamos para saldar parte de nosso compromissos, que são diários.”

Dinamite apelou para a emoção e a paixão dos vascaínos em boa parte de sua entrevista, que durou quase uma hora e meia. “Eu gostaria que a torcida ficasse tranquila porque ninguém é mais honesto e apaixonado por este clube do que eu. Temos problemas financeiros que precisamos resolver e estamos trabalhando para isso.”

(Por:JB)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.