Depois de Deco, Michael é mais um caso de doping no Fluminense

Rio – Após o meia Deco ser flagrado no antidoping, mais um jogador do Fluminense foi pego no exame. O teste do atacante Michael, de 20 anos, deu positivo e o jogador está suspenso preventivamente pelo Tribunal de Justiça Desportiva.

O clube já foi notificado e vai aguardar o resultado da contraprova para se pronunciar. O caso ocorre na véspera da partida decisiva contra o Emelec (EQU), pelas oitavas de final da Libertadores, o que pode abalar os ânimos dos tricolores.

Michael foi pego no clássico contra Flamengo, dia 14 de abril. Depois dessa partida, ele não vinha figurando no time. Na Libertadores, o jogador sequer ficou no banco do primeiro jogo contra o Emelec (EQU), perdendo espaço para o jovem Samuel, que era o principal reserva de Fred até o início do ano. Em 2013, Michael participou de sete jogos, marcando quatro gols.

O camisa 27 começou a temporada de maneira surpreendente. O Fluminense vivia um momento de cobranças e Abel o escalou como titular diante do Macaé. Até então, o jogador havia entrado em apenas duas partidas no ano, contra Nova Iguaçu e Volta Redonda. Logo na estreia como titular, Michael marcou três gols e foi a primeira opção do treinador depois da lesão de Fred, sendo, inclusive, titular na partida contra o Grêmio, em Porto Alegre, pela Libertadores.

Na última semana, o atacante colheu frutos do bom momento e foi convocado para Seleção Brasileira sub-20. Ao site oficial do clube, ele falou sobre a emoção de ser chamado por Alexandre Gallo:

– É uma emoção muito grande defender as cores da Seleção Brasileira. Sinal que estou no caminho no certo no Fluminense. Espero poder contribuir e muito para me manter neste grupo seleto.

RELEMBRE OUTROS CASOS DE DOPING

Em 2013, dois jogadores do futebol carioca foram pegos no doping. Os meias Deco, companheiro de Michael no Flu, e Carlos Alberto, do Vasco, testaram positivo em exames de prova e contraprova pelo uso de remédios feitos em farmácias de manipulação. Em 2011, o nadador César Cielo também foi flagrado com o uso da substância furosemida, da classe S5 Diuréticos, similar as encontradas no vascaíno e no tricolor.

As substâncias detectadas são hidroclorotiazida (diurético que combate a hipertensão arterial) e carboxi-tamoxifeno (metabólico do tamoxifeno), contidas em algumas vitaminas. O jogador do Vasco apresentou sua defesa na última sexta-feira, enquanto o camisa 20 tricolor contratou advogados sem relação com o Fluminense para cuidarem do seu caso.

Também no Fluminense, o meia Thiago Neves ficou de fora da estreia do time na Libertadores deste ano, contra o Caracas (VEN), quando foi vetado pelo Departamento Médico do clube pelo uso de corticóide, medicamento para se recuperar de uma sinusite – não receitado pelo clube – e foi cortado do jogo para evitar uma possível suspensão.(Lancenet)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.