Cursos levaram boas práticas ambientais à garimpeiros do Rio Madeira

Garimpeiros que atuam nos municípios de Humaitá, Manicoré e Novo Aripuanã, na região do Rio Madeira, participaram de cursos de capacitação sobre boas práticas ambientais e segurança na navegação, promovidos pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria Estadual de Mineração, Geodiversidade e Recursos Hídricos (Semgrh).

Os cursos foram ministrados por técnicos da Semgrh, Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Departamento Nacional da Produção Mineral (DNPM) e Marinha do Brasil, no período de 1° a 11 de agosto e contou com apoio das secretarias municipais de Meio Ambiente e das cooperativas de garimpeiros. No total, 600 garimpeiros foram capacitados.

De acordo com o secretário estadual de Mineração, Daniel Nava, o objetivo do curso é orientar os garimpeiros sobre as condições exigidas pela legislação estadual em relação à extração de ouro no leito do Rio Madeira. O secretário Daniel Nava explica que entre as condicionantes para a concessão da licença ambiental para funcionamento dos garimpos de ouro no Madeira estão a exigência do uso do cadinho (equipamento de queima de mercúrio para separação do ouro), a proibição do lançamento de resíduos (lixo, óleo, resto de mercúrio) no rio e também a compra de material de origem legal.

Navegação – Além das orientações sobre as boas práticas ambientais que devem seguidas na extração de ouro no leito do Rio Madeira, os garimpeiros também participaram de palestra sobre segurança da navegação ministra por oficiais da Marinha do Brasil.

“Existem regras em relação à navegação que precisam ser cumpridas pelos garimpeiros para evitar acidentes, como, por exemplo, a colisão entre as balsas do garimpo com as embarcações que transportam cargas. Já aconteceu de uma balsa de garimpeiros estar operando no leito de navegação e afundar a após o choque com uma balsa de grande porte que transportava soja”, esclarece Nava.

Novas capacitações – O secretário da Semgrh informou que já está programada para o mês de setembro a oferta de novos cursos para atender o restante da demanda de garimpeiros que ficou de fora das atividades realizadas na primeira quinzena de agosto.

Atualmente, existem cerca de dois mil garimpeiros trabalhando na extração de ouro no leito do Rio Madeira, no Amazonas. A atividade garimpeira nesta região se desenvolve no período da vazante, entre os meses de junho e dezembro. Durante o período da cheia, os garimpeiros se dedicam à atividade extrativista e agricultura familiar.

(Foto: Divulgação)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.