Crescimento econômico do Amazonas passa pelas empresas de serviços

Dados revelados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que o seguimento de serviços vem dando uma grande contribuição para o crescimento da economia amazonense.

Setor tem alta acumulada de 10% no ano, superando indústria e comércio

Na contramão da indústria e do comércio, o setor de serviços, no segmento de serviços comerciais, acumula crescimento nominal de 10,9% em 2013. Segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Amazonas teve o sétimo melhor desempenho do país no mês de julho, com crescimento de 14,7% em relação ao mesmo mês do ano passado.

O chefe de disseminação de informações do IBGE no Amazonas, Adjalma Jaques, disse que o desempenho do Estado neste ano superou o ano passado. “Deduzimos com esses dados que é excelente a evolução da atividade de serviços no nosso Estado.

A indústria tem estado em baixa por causa da crise econômica, mas os serviços tem superado as expectativas”, analisou Jacques. O setor de serviços engloba instituições de ensino, transporte de pessoas, consultorias, academias de ginástica e afins.

O ótimo desempenho do setor no período faz com que a atividade de serviços supere o desempenho da indústria e do comércio. Já os números de 2013 indicam que o setor, mesmo a despeito da crise que se abate sobre algumas atividades econômicas, consegue alcançar

índices bem superiores ao mesmo período do ano passado, segundo o IBGE.

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-M), Ralph Assayag, o crescimento dos serviços está atrelado ao comércio. Ele, inclusive, disse acreditar que o crescimento tenha sido menor. “Acredito que de 10 a 11% seja possível”, constestou.

“Quanto mais pessoas empregadas no comércio e na indústria melhor o desempenho dos serviços. E quando se fala em crescimento no âmbito geral isso é importantíssimo por causa da geração de empregos”, explicou Assayag.

Os estados do Norte e Nordeste lideram os índices de crescimento calculado pelo IBGE. Entre os sete primeiros estão, nesta ordem, Mato Grosso, Tocantins, Ceará, Bahia, Paraíba, Rondônia e Amazonas.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.