Começa em abril a campanha nacional de prevenção contra a influenza

Amazonianarede – Assessoria

Brasília – A 15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza será realizada entre 15 e 26 de abril. No sábado, 20 de abril, todos os 65 mil postos de saúde do país vão funcionar para um dia de mobilização.

Este ano doentes crônicos com problemas cardíacos, pulmonares, transplante de rim, obesidade, deficiência mental, entre outras doenças, e mulheres até 45 dias após o parto foram incluídos no grupo prioritário da vacinação. Os doentes crônicos precisam apresentar receita médica para vacinação.

Também integram o grupo crianças de seis meses a dois anos, gestantes, pessoas com 60 anos ou mais, indígenas, presos e profissionais de saúde. A meta do Ministério da Saúde é vacinar mais de 31 milhões de pessoas, o que equivale a 80% do público-alvo. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, lembra que a vacina reduz complicações, internações e mortes provocadas por infecções da gripe.

“A vacina é segura e a melhor arma para impedir doenças graves, internações, ou mesmo óbitos por influenza. A vacina todo ano é feita com os vírus que estão circulando naquele momento e se vacinar de 15 a 26 de abril é o melhor momento para estar protegido. Essa é uma vacina que tem proteção máxima durante dois meses depois da vacinação, então aproveitar a campanha de vacinação é o melhor momento para estar protegido quando a influenza aumenta de circulação do inverno.”

Serão distribuídas 43 milhões de doses da vacina, que protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no inverno passado. O ministro da Saúde ressalta que a vacina é segura e não causa gripe:

“Esse é um mito, é uma informação incorreta, a vacina é feita por um vírus inativado, não é um vírus vivo, ou seja, a vacina não causa gripe. Tanto que o Brasil tem uma das mais altas taxas de vacinação do mundo inteiro, 83% do público-alvo se vacinaram no ano passado, e as pessoas quando se vacinam se protegem não só contra a gripe, mas, sobretudo, para os casos mais graves e para os riscos de óbito pela gripe.”

Além dos 330 milhões de reais gastos com a vacina, o governo federal vai enviar aos estados e municípios quase 25 milhões para apoiar ações de mobilização e preparação de equipes de saúde. Estudos mostram que a vacinação pode reduzir em até 75% as mortes por complicações da influenza.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.