Com emoção, fiéis celebram São Jorge

Rio – Milhares de devotos celebram, nesta terça-feira (23), o Dia de São Jorge. As igrejas recebem fiéis sob clima de comoção e homenagens.

Nos arredores da Paróquia de São Jorge, em Quintino – tradicionalmente uma das mais visitadas nesta data -, o clima era de tranquilidade, apesar da grande quantidade de visitantes. Entre os mais diversos pedidos e agradecimentos, havia algo em comum: proteção.

O pároco principal da Igreja, Marcelino Modelski, que está há 12 anos à frente da paróquia, celebra hoje sua última missa no Rio. Ele, que começou as atividades às 5h da manhã nesta terça-feira, contou ao JB o que pode explicar tamanha devoção ao Santo Guerreiro:

“São Jorge responde a algo muito humano, que é a segurança. Algo que até o poder público deveria prover”, falou, em tom de crítica. “Eles encontram proteção e se identificam. Se ele mata um dragão, eu também posso; se ele é forte, eu também sou”, explicou o padre, que dará lugar a Dirceu Rigo no comando da paróquia.

Entre os fiéis estava Ivani Martins, de 68 anos, moradora em Madureira. Emocionada após receber água benta, ela contou que há dez anos acompanha a festa pelo santo naquela igreja. “Este ano eu vim pedir juízo ao meu neto. Ele é um rapaz direito, mas abandonou os estudos. Quero que ele acerte na vida”.

Jussara de Moura, de 36 anos, levava uma imagem de São Jorge e outra de Ogum. Ela admitiu que não acompanha a celebração todos os anos, mas sim “quando o coração pede”. “Sou espírita, mas pra mim o sincretismo é fundamental”.

Selminha Sorriso encanta e se emociona

Entre os milhares de anônimos, apareceu uma celebridade. A Porta-Bandeira da Beija-Flor, Selminha Sorriso, é devota de São Jorge há 16 anos e não deixou passar a chance de ir à festa do Santo Guerreiro. A morena atraiu muito as atenções dos fieis de São Jorge, que paravam o que estavam fazendo para se perguntar se aquela era mesmo ela e pedir fotos. Segundo ela, é uma emoção muito grande estar na festa.

“Venho mais para agradecer mesmo, porque a vida é uma benção, ainda mais com a proteção de São Jorge. A cada ano a festa está mais maravilhosa. Passar por esse trajeto, visitar essa igreja. É tudo maravilhoso”, se emocionou Sorriso.

A Porta-Bandeira disse que, quando o filho dela nasceu, há 12 anos, ela fez questão de levá-lo até a igreja. “Ele é devoto do Santo Guerreiro desde que nasceu”, finalizou.

Fonte – JB

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.