Com aporte de R$ 250 mi, empresa constrói porto flutuante no Amazonas

Amazonianarede – Canal Itacoatiara

Itacoatiara – O grupo pernambucano Dislub Equador trabalha no desenvolvimento de um porto flutuante no Norte do país que poderá operar durante todo o ano, inclusive no período de seca.

O cais do terminal privado subirá e descerá acompanhando o nível do rio Amazonas e será usado por navios com capacidade para até 80 mil toneladas de combustível.

“São 14 metros que o rio desce na época de seca, inviabilizando a navegação de embarcações carregadas”, afirma Humberto Carrilho, sócio do grupo.

“Foi uma oportunidade de negócio que surgiu e que deve resolver um grave problema da região”, acrescenta.
A empresa também irá expandir sua área de armazenagem de combustível com duas novas bases de estocagem, uma no Rio Grande do Norte e outra no Amazonas.

O grupo destinou R$ 280 milhões para o desenvolvimento dos três projetos. A expectativa é que, quando concluídos, eles aumentem em 10% o faturamento da empresa, que foi de R$ 1,5 bilhão no ano passado.

A nova base da região Norte ficará em Itacoatiara (AM), mesma cidade onde o porto está sendo construído. Essa será a primeira do grupo que prestará serviços a terceiros. A Petrobras deverá ser a principal cliente, de acordo com Carrilho.

O empreendimento terá capacidade para 160 milhões de litros. A partir de janeiro do próximo ano, tanques para 60 milhões de litros já deverão estar em operação.

A área de armazenamento do Rio Grande do Norte, que irá atender apenas o grupo, será em Guamaré e poderá receber até 13 milhões de litros. As obras devem ser concluídas em janeiro de 2013.

Hoje os tanques da empresa, distribuídos em seis bases no Norte e duas no Nordeste, somam 25 milhões de litros.

(Fonte: Folha de S.Paulo) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.