Com apenas dois anos de uso a Assembleia de S. Paulo vai trocar todos os carros dos deputados e diretores

Carros semi-novos da ALE-SP
Carros semi-novos da ALE-SP
Amazonianarede- JN

São Paulo – Os deputados estaduais de São Paulo vão ganhar carros novinhos em folha pra substituir os antigos – que têm apenas dois anos de uso. Alguns veículos rodaram menos de 200 quilômetros e já serão aposentados.
A licitação foi aberta para comprar 150 carros novos que serão usados pelos 94 deputados estaduais e por diretores da Assembleia.

O edital prevê que os carros tenham ar condicionado digital, câmbio automático, vidros elétricos, motor 2.0 e, no mínimo, 150 cavalos de potência.

O carro deve ter também pelo menos 4 metros e meio de comprimento e uma largura determinada para as rodas. Não há exigências em relação a consumo de combustível e emissão de poluentes.

Os carros que serão trocados têm dois anos de uso. A quilometragem deles varia muito. Um, por exemplo, rodou 175 km. O carro esta à disposição de um deputado que prefere não usar veículo oficial. Ele estava parado há tanto tempo, que foi preciso dar carga na bateria para funcionar.

Como a Assembleia pretende dar a atual frota como parte do pagamento, se a troca for feita com base no veiculo mais barato disponível no mercado, a renovação custaria cerca de R$ 5,3 milhões aos cofres públicos.

Em nota, a Assembleia informou que decidiu trocar a frota por conta das reclamações de deputados com gastos com manutenção dos veículos. E que os carros têm em media 70 mil quilômetros rodados.

A nota ainda diz que muitos deputados têm suas bases a mais de 700 km de São Paulo. Os gastos com manutenção são pagos pela Assembleia.

“Não tem sentido gastar dinheiro com veículo. E se vai gastar, que se gaste o mínimo possível, um carro básico, que estaria muito bom”, disse Claudio Weber Abramo, presidente da Transparência Brasil.

O deputado Carlos Giannazi, que usa o carro oficial, é contra a troca da frota.

“Ela tem que representar a população e não comprar carros para os deputados e diretores da Assembleia de dois em dois anos. é um gasto inútil na minha opinião. É dinheiro do contribuinte”, respondeu Carlos Giannazi, deputado estadual – Psol.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.