Celso Barros e Assis almoçam juntos e rumores de Ronaldinho no Flu crescem

Amazonianarede – Lancenet

Rio – As coincidências envolvendo o nome de Ronaldinho no Fluminense começam a ser cada vez mais frequentes. Ontem, o irmão e empresário do craque, Assis, foi visto almoçando com o presidente da parceira e patrocinadora do clube, Celso Barros, na churrascaria Royal Grill, no Casa Shopping, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

O fato foi confirmado por Celso Barros e definido por Assis como “coincidência”. Pelo visto, das grandes. O local é discreto e muito utilizado pelo presidente da patrocinadora do Flu para negociar contratações.

– Foi coincidência. Ele estava no mesmo local que eu e acabamos nos encontrando. Estou no Rio de Janeiro para uma audiência. Conversamos cordialmente. Nada demais. Falamos sobre esse papo da imprensa sobre o interesse no Ronaldo. Só vamos tratar do futuro do Ronaldo quando acabarem esses dois jogos (do Brasileiro) – afirmou Assis.

Em um dia de coincidências, o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, afirmou em entrevista ao canal Fox Sports que o Galo não tem condições de competir com a Unimed para ficar com o jogador. O encontro não é o primeiro de Celso e Assis. No início do mês, o empresário também foi visto saindo da sede da patrocinadora do Tricolor.

O Fluminense, por sua vez, segue acompanhando de fora a negociação, que está sendo toda intermediada pelo próprio patrocinador. Os dirigentes tricolores sequer conversaram com Assis ou com o próprio Ronaldinho. O LANCENET! apurou que o apoiador Deco, muito amigo do craque atleticano, já teve algumas conversas com o jogador, a pedido de Celso Barros, para convencê-lo a jogar pelo Flu.

Apesar de as conversas estarem ganhando corpo, as partes envolvidas evitam falar, já que Ronaldinho tem reunião marcada com a diretoria do Atlético-MG. Se não acertar, será que uma coincidência pode levá-lo para as Laranjeiras?

Detalhes pelo treinador

Uma diferença sobre valores, na questão salarial, é o que está travando o acerto de Abel Braga para renovar com o Fluminense, ao término de seu vínculo em dezembro. O tempo de contrato, de dois anos, e outros valores como premiações também já foram acordados. O que está emperrando o negócio é o reajuste salarial pedido pelo treinador.

O Fluminense já acenou que pretende arcar com os novos valores, mas ainda aguarda um aval final da patrocinadora do clube, responsável por cerca de 80% dos vencimentos do treinador e de quase todo o elenco. Em diversas ocasiões, o treinador já afirmou que está 99% acordado para seguir no Fluminense e o 1% que ainda não está definido é o próprio acordo financeiro.

Até o fim desta semana, o Flu irá agendar nova reunião com o treinador e a tendência é que, enfim, o acerto seja firmado e o novo contrato assinado. A diretoria aguarda o treinador por reforços também.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.