Carta Branca

Osny Araújo*

Manaus, social e economicamente a mais importante capital da Amazônia, vive um grande caos organizacional em todos os sentidos, por isso, precisa urgentemente ser reordenada, revitalizada, enfim, reconstruída.

Sentindo esse estado de quase calamidade em que o ex-prefeito Amazonino Mendes (PDT) entregou a Prefeitura da capital para o “tucano” Arthur Neto, a Câmara Municipal de Manaus, menos três vereadores petistas, aprovou em sessão extraordinária no último dia 9, uma Lei Delegada que dá amplos poderes ao prefeito para enfrentar com mais determinação e rapidez os desafios e os graves problemas que dia a dia tem encontrado que precisam de urgentes soluções.

No fundo, no fundo, essa tal Lei Delegada, outorga ao prefeito Arthur Neto durante sete meses, ou seja, até julho, inteira liberdade de ação, agindo com zelo e responsabilidade, promovendo uma reforma administrativa sem a interferência do Legislativo, o que significa, mais rapidez.

Por entender que um prefeito tem o dever republicano e como tal não é o administrador de um partido político e sim para sociedade, parabenizo a Câmara Municipal que utilizando o bom senso da maioria quase absoluta dos seus pares aprovou a lei e dessa forma, colabora de forma positiva com o Executivo e ajuda a socorrer a cidade a sair do coma e da UTI onde se encontra.

Contrariando o pensamento da bancada do PT, não vislumbro nessa posição corajosa e de confiança no atual prefeito nenhum demérito ao Poder Legislativo, nenhuma diminuição de poder, nenhum, desrespeito ou desprestígio ao Legislativo. Vejo sim, como uma atitude democrática, de preocupação com a cidade e de inteira confiança no prefeito que certamente sabe da grande responsabilidade que a lei Le dando toda essa liberdade, colocou sobre seus ombros.

A posição da Câmara deve ser vista pela sociedade, como uma grande colaboração com o prefeito Arthur Neto que inicia uma difícil missão de administrar e reconstruir a cidade de Manaus. É uma espécie de colaboração no mais amplo sentido para que as ações de Governo possam ganhar mais celeridade e de acordo com a lei, de forma legal.

Se a medida foi certa, como esperamos, ou errada, como não acreditamos, isso só iremos saber daqui a sete meses quando terminar a sua vigência, enquanto isso é torcer para que tudo seja feito de forma correta, que o prefeito não troque as mãos pelos pés e tudo possa transcorrer bem e de forma tranqüila e que ao final desse período, quase uma gestação de total confiança emprestada ao prefeito, possamos comemorar juntos o acerto da medida e festejar também os bons resultados obtidos pelas ações da Prefeitura e possamos começar a ter novamente uma cidade mais alegre, melhor e a população possa voltar a sorrir feliz e com mais dignidade.

Por força dessa Lei Delegada, o prefeito poderá tomar iniciativas administrativas rápidas sem precisar de autorização do Legislativo, como por exemplo, criar e extinguir secretários, transformar cargos e funções gratificadas, terminar salários e outras coisas mais, fatos que deverão gerar celeridade na administração e ainda gerar economia de recursos financeiros que poderão ser deslocados para investimentos dos quais a cidade tanto almeja e precisa.

Tenho a convicção de que o prefeito Arthur Neto saberá aproveitar bem dessa confiança que lhe foi outorgada pela câmara e dessa forma, iniciar a realização de uma administração para ficar na história da cidade e para a alegria do seu povo, como é o seu desejo.

Para concluir este comentário, peço permissão aos meus leitores para deixar um pouco a política de lado e falar um pouco de uma imorredoura e centenária paixão.

Domingo, 13 de janeiro de 2013, quero comungar com o meu querido Nacional Futebol Clube, o Mais Querido do Amazonas, o Leão da Vila ou ainda o Águia de Aço, verdadeiro colecionador de glórias e títulos para o nosso futebol, das alegrias e honras pelo seu centenário de fundação.

Parabens Naça. Parabéns a sua legião de torcedores e que permaneça grande, nos enchendo de orgulho, mantendo sempre a sua tradição de tantas vezes campeão. Parabéns, meu Nacional.

*Osny Araújo é jornalista e analista político.
E-mail: [email protected][email protected] 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.