Candidatos ao Governo do Amazonas gastarão nas campanhas eleitorais R$ 55,7 milhões

07-07melobragaManaus – O candidato que mais pretende gastar na campanha é o senador Eduardo Braga (PMDB), com um total de R$ 25 milhões, segundo o Secretário-Geral do PMDB, Miguel Capobiango; em seguida, vem o atual governador do Amazonas, candidato à reeleição José Melo (PROS), que, segundo sua assessoria de comunicação, deve gastar o valor máximo de R$ 23,3 milhões.Os sete candidatos ao governo do Estado pretendem gastar em suas campanhas o total de R$ 55, 7 milhões.

O valor de limite de gastos de campanha já foi informado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por quatro candidatos.
Faltam declarar José Melo (PROS), Eduardo Braga (PMDB) e Abel Alves (PSOL), mas os valores foram informados ao DIÁRIO pelos próprios candidatos, secretários dos partidos e suas assessorias de comunicação.

As informações sobre cada candidato podem ser consultadas no site do TSE, no link ‘DivulgaCand 2014’.

O candidato que mais pretende gastar na campanha é o senador Eduardo Braga (PMDB), com um total de R$ 25 milhões, segundo o secretário-geral do PMDB, Miguel Capobiango. Em seguida, vem o atual governador do Amazonas, candidato à reeleição José Melo (PROS), que, segundo sua assessoria de comunicação, deve gastar o valor máximo de R$ 23,3 milhões.

Em terceiro lugar, aparece o deputado estadual Marcelo Ramos (PSB), que estima gastar na campanha ao governo o valor de R$ 5 milhões. Depois, vem o também deputado estadual e pela primeira vez candidato majoritário, Chico Preto (PMN), com um valor de R$ 2 milhões.

Os que menos pretendem gastar na campanha para as eleições deste ano são os candidatos Herbert Amazonas (PSTU), Luiz Navarro (PCB) e Abel Alves (PSOL). Herbert e Navarro declararam à Justiça Eleitoral um limite de gasto de R$ 120 mil cada um.

Abel Alves é o que, dos três candidatos, mais pretende investir na campanha. Abel, que é candidato pela primeira vez ao governo do Estado, informou, neste domingo, que pretende gastar, no máximo, R$ 250 mil com a campanha majoritária. Abel já foi vice-prefeito do município de Tefé, de 2004 a 2007. Além de vereador, em 1958, em Tefé.

Todos os sete candidatos entraram com o pedido de registro de suas candidaturas no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) e aguardam o deferimento.

O candidato Eduardo Braga apresenta um aumento de R$ 15 milhões no limite de gastos, referente a última vez que disputou uma eleição, a de senador em 2010.

Nas eleições de 2010, Braga declarou R$ 10 milhões com gastos de campanha. Este ano, o valor chega a R$ 25 milhões. As informações podem ser consultadas no site do TSE, no ‘DivulgaCand 2010’.

Patrimônio

O total do patrimônio declarado pelos sete candidatos ao cargo majoritário este ano é de R$ 29.414.707,84.

O senador Eduardo Braga é o único, entre os sete candidatos, que apresenta um valor de bens em ‘milhões’. Braga declarou à Justiça Eleitoral um total de R$ 27.268.765,65 em patrimônio.

Depois de Braga, vem o governador do Amazonas, José Melo, com um total de R$ 699.008,50 em bens declarados.

Em seguida, parece o deputado estadual Chico Preto, com R$ 511.508,49. Logo após, vem o candidato Luiz Navarro com R$ 330 mil.

O deputado estadual Marcelo Ramos apresentou o total de R$ 321.425,20 em patrimônio.

Os últimos da lista são Abel Alves, com R$ 274 mil em patrimônio, e Herbert Amazonas, com apenas R$ 10 mil.

Em 2010, quando candidato ao Senado, Braga declarou à Justiça Eleitoral o valor em bens de R$ 16,4 milhões. Se comparado a este ano, o valor do patrimônio do senador teve um aumento de R$ 10,8 milhões.

Em 2010, na disputa como vice-governador na chapa de Omar Aziz (PSD), José Melo declarou R$ 396.918,41 em bens. Este ano, declarou R$ 699.008,50, um aumento de R$ 302.090,09.

Nas eleições de 2012, Navarro disputava a Prefeitura de Manaus e declarou R$ 316 mil em patrimônio. Este ano, Navarro declarou R$ 330 mil, um adicional de 14 mil.

Segundo dados consultados no site do TSE, em 2010, o deputado Marcelo Ramos tinha um patrimônio de R$ 138,7 mil. Nestas eleições, Ramos declarou ter um patrimônio de R$ 321.425,20, um aumento de R$ 182.725,20.

Dois dos candidatos majoritários perderam em relação a valores de patrimônio. Segundo dados do site do TSE, o deputado Chico Preto perdeu R$ 383.492,00. Em 2010, Chico Preto declarou um total de R$ 895 mil. Neste ano, o deputado declarou apenas R$ 511.508,49 em patrimônio.

Herbert Amazonas também apresenta perda de patrimônio. Em 2012, quando concorreu o cargo de prefeito, Herbert tinha R$ 12 mil. Este ano, apenas R$ 10 mil.

Amazonianarede – D24Am

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.