Campeonato carioca começa hoje, sem grandes novidades

Amazonianarede – JB

Rio – Foi-se o tempo que os grandes clubes do Rio de Janeiro apresentavam seus incensados reforços no Campeonato Carioca. Em 2013, Flamengo, Fluminense, Botafogo e Vasco puxaram a rédea dos gastos em contratações. Com políticas “pés no chão” no departamento de futebol, neste final de semana, nenhum deles vai mostrar grande melhoria em relação à temporada passada. Muito pelo contrário, rubro-negros e vascaínos até perderam nomes importantes. Mesmo assim, continuam como candidatos ao título devido à tradição e à fragilidade das equipes menores.

No papel, o atual campeão carioca Fluminense tem time para conquistar o bicampeonato com certa tranquilidade. Afinal, manteve as estrelas que conquistaram o título brasileiro do ano passado. Sem dinheiro para trazer Conca, fez apenas algumas contratações pontuais, como as do lateral-direito Wellington Silva (ex-Flamengo), Rhayner (ex-Náutico) e Felipe (ex-Vasco). Ainda briga com o principal rival para vencer o leilão por Carlos Eduardo, ex-gremista que conseguiu liberação do Rubin Kazan (Rússia), e sonha com Kaká. O maior adversário do clube no Estadual é a disputa simultânea da Copa Libertadores, obsessão nas Laranjeiras.

“Vamos administrar da melhor maneira possível, sempre pensando no que queremos mais para frente. Não vamos pensar em resultados e não vamos mudar o planejamento”, disse o técnico Abel Braga, que prioriza a competição continental. Tanto que o Fluminense atuará com o time reserva nas primeiras três partidas do Estadual – os titulares só vão estrear no clássico com o Botafogo no dia 27 de janeiro, no Estádio Engenhão. Aí pode ser aberta uma porta para um dos rivais.

Vice-campeão em 2012, o Botafogo manteve a base do time que chegou na sétima colocação do Brasileiro. Dos titulares, se desfez do defensor Fábio Ferreira (vai para o Criciúma) e está vendendo Elkesson para o futebol chinês. Seedorf se apresentou mais tarde que os colegas, não atua nas primeiras rodadas, mas quando a competição afunilar deve estar à disposição. A equipe aguarda o retorno do zagueiro Dória e do atacante Bruno Mendes, destaque da reta final da Série A. Ambos estão na Seleção Brasileira Sub-20, que disputa o Sul-Americano da categoria na Argentina.

O clube alvinegro ainda fez uma aposta interessante em Henrique (ex-São Paulo, Vitória e Sport) e trouxe outros atletas para compor o grupo: os zagueiros Bolívar (ex-Inter) e Rodrigo Defendi (ex-Vitória de Guimarães), além do lateral Júlio César (ex-Grêmio). Segundo o técnico Oswaldo de Oliveira, é o suficiente para disputar o título estadual mais uma vez. “Fizemos contratações de acordo com a realidade financeira do clube. Temos jogadores que podem evoluir e outros que dão um tempero para que a gente não fique só na chegada e possa tentar buscar títulos em 2013”, disse o treinador.

Já pelos lados rubro-negros, o título carioca criaria o cenário perfeito para a nova diretoria do Flamengo continuar suas medidas administrativas. O presidente Eduardo Bandeira de Mello começou a arrumar a casa cortando salários com os quais o clube não tem condições de arcar. O atacante Vágner Love, negociado com o CSKA (Rússia), foi a primeira vítima. Ibson pode seguir o mesmo caminho.

O time trouxe um jogador com certa bagagem que estava vivendo má fase na Europa por empréstimo de um ano – o meia Elias, do Sporting Lisboa, que foi campeão da Copa do Brasil pelo Corinthians em 2009. Outras duas contratações são apostas: o meia Gabriel, que teve razoável destaque pelo Bahia no último Campeonato Brasileiro, e o lateral João Paulo, ex-Ponte Preta. Durante o Estadual, a equipe ainda vai estar sendo montada e trabalhada por Dorival Júnior. Mas o discurso é de confiança.

“Acreditamos muito no elenco que temos. A prioridade é o Brasileiro e a Copa do Brasil, mas o Flamengo entra para brigar por título em toda competição. E com estas contratações achamos que já é possível vencer”, espera o vice de futebol Wallim Vasconcellos.

Do Vasco se espera muito pouco. O time que foi campeão da Copa do Brasil de 2011 e endureceu para o Corinthians na Copa Libertadores do ano passado se desmanchou devido às dificuldades financeiras. Do Campeonato Brasileiro para cá, saíram Juninho Pernambucano (New York Red Bulls), Alecssandro (Atlético-MG), Felipe (dispensado), Fernando Prass (Palmeiras), Nilton (Cruzeiro), Felipe Bastos (Inter), entre outros.

Chegaram o goleiro Michel Alves, os volantes Sandro Silva e Fillipe Souto, o meia Bernardo e os atacantes Thiaguinho e Leonardo. A torcida já reclama do presidente Roberto Dinamite faz tempo e isso não deve ajudar em nada. O técnico Gaúcho, o diretor técnico Ricardo Gomes e o diretor executivo René Simões terão trabalho.

Saiba mais sobre os times que disputam o Campeonato Carioca

Alguns times de menor expressão estão sedentos por abocanhar a lacuna que este Vasco em reconstrução pode deixar. A lógica aponta Macaé e Duque de Caxias como times candidatos, já que fizeram boa campanha na Série C do Campeonato Brasileiro em 2012 – pararam nas quartas de final.

A exemplo dos grandes, ambos montaram times sem apostar em estrelas do passado. O objetivo do Macaé é fazer pelo menos a semifinal de um turno (Taça Guabanara ou Taça Rio). “Iniciamos nossa preparação em dezembro e estamos bastante otimistas”, contou o presidente Teodomiro Bittencourt Filho. O trunfo do Duque de Caxias é voltar a jogar na cidade, no Estádio Romário de Souza Farias (Marrentão).

Volta Redonda, Resende, Friburguense e Bangu foram bem no ano passado e podem surpreender. Alguns times contrataram nomes experientes para mesclar com as novidades das categorias de base e repassados por empresários. É o caso do Audax, que faz sua estreia na Série A do Carioca com o zagueiro Fabiano Eller, 35 anos, que conquistou três títulos da Copa Libertadores por Vasco e Inter e um do Mundial de Clubes (Inter).

O Boavista, equipe com base em Saquarema, contratou o atacante Lenny, com passagens pelo Fluminense e pelo Palmeiras. O Madureira aposta em um outro veterano: o meia Iranildo, 36 anos, que teve passagens marcantes pelo Botafogo e pelo Flamengo na década de 1990. Acosta, que foi goleador do Campeonato Brasileiro pelo Náutico em e teve passagem pelo Corinthians, vai dar uma de suas últimas cartadas no futebol pelo Resende.

Fórmula da competição

Os 16 times são divididos em dois grupos, que se enfrentam em turno (Taça Guanabara, contra os adversários da própria chave) e returno (Taça Rio, contra rivais da outra chave). Os dois melhores de cada chave vão às semifinais de cada turno, em jogo único. O campeão de cada turno decide o título carioca. Se algum clube vencer os dois turnos, se sagra campeão.

Grupo A

Botafogo, Vasco, Friburguense, Madureira, Nova Iguaçu, Olaria, Quissamã e Volta Redonda

Grupo B

Flamengo, Fluminense, Audax, Bangu, Boavista, Duque de Caxias, Macaé e Resende.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.