Campanha antecipada em Manacapuru: Segurança ofende Secretária

Manacapuru – A disputa pelos votos do povo de Manacapuru, na luta por vaga na Assembleia Legislativa do Estado, em 2014, provocou mais um confronto perigoso para os interesses do Município.

Além da luta interna entre o vice-prefeito Jaziel Nunes de Alencar (PMDB), o Tororó, e o secretário municipal de Articulação Política, major PM Afrânio Pereira Júnior, agora está na luta também a secretária estadual da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Alessandra Campelo. E ela, durante a comemoração da conquista da Taça Amazonas, pelo Princesa do Solimões, acabou sendo chamada de “vagabunda” e palavrões por um segurança de Afrânio.

Os torcedores e jogadores desfilavam em carreata pela cidade quando ocorreu o acidente. Segundo relato da vereadora Isabel Marinho (PCdoB), na Câmara Municipal de Manacapuru, Afrânio tentou impedir que o carro de Alessandra entrasse na carreata.

A secretária ainda tentou evitar a retirada aos gritos de “esse carro é meu, esse carro é meu”, mas Afrânio, que estava próximo, deu de ombros e permitiu que o segurança fizesse a retirada. “Ele (Afrânio) mandou outra pessoa (o segurança), que estava bêbada, dizer ‘esse carro aqui não entra’ e, mesmo Alessandra se identificando, o funcionário passou a xingá-la de vagabunda e outros palavrões”, contou a vereadora.

“Imagine! Uma pessoa que veio trazer apoio do Governo do Estado pro time que foi campeão no Primeiro Turno ser tratada desse jeito? Alessandra está recebendo o título de cidadã manacapuruense, no próximo dia dez (10/04). Foi constrangedor.

Como vereadora, como mulher, não posso permitir que alguém faça isso seja com quem for e principalmente com uma representante do Governo do Estado”, disse a vereadora.

Izabel, que faz parte da base de apoio parlamentar do prefeito Washington Régis, chefe de Afrânio, criticou a atitude do secretário municipal e o chamou de “irresponsável e truculento”. A vereadora pediu ao líder do prefeito na Câmara, Elmênio Rodrigues (PMDB), uma providência por parte de Régis.

O vereador Matusalém Sabóia (PSC) apoiou o discurso de Isabel e disse que a coordenação criada por Régis para Afrânio, não serve de nada. “Se ele (Afrânio) foi truculento contra uma secretaria de Estado, imagina contra um vereador”, disse. 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.