Button e Webber lideraram a sexta-feira em Suzuka

Jenson Button

Jenson ButtonJenson Button (McLaren) e Mark Webber (Red Bull) lideraram as duas primeiras sessões de treinos livres para o GP do Japão, com estas duas equipes parecendo novamente as mais fortes no circuito de Suzuka.

Na primeira sessão, foi a McLaren que dominou os acontecimentos, com Button virando em 1.34,507s, batendo o seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, por 0,233s. Webber ficou na terceira posição, a 0,349s, mostrando logo aí que as Red Bull também parecem competitivas no circuito japonês. Seguiram-se os dois Mercedes, com Nico Rosberg na frente de Michael Schumacher, embora o alemão mais jovem tenha visto a sua sessão terminar mais cedo devido a um problema mecânico.

A ‘estrela’ para os fãs japoneses, Kamui Kobayashi (Sauber), foi o sexto mais rápido , enquanto Felipe Massa (Ferrari) foi o sétimo melhor, na frente de Paul di Resta e Nico Hulkenberg (ambos da Force India) e Pastor Maldonado (Williams).

O líder do Mundial, Fernando Alonso (Ferrari), foi o 11º deste treino, enquanto que Kimi Raikkonen (Lotus) foi o 13º e Sebastian Vettel (Red Bull) foi 17º.

Na segunda sessão, foi Mark Webber a levar a melhor, com o australiano virando em 1.32,493s, com isso batendo Lewis Hamilton por 0,241s, enquanto que Sebastian Vettel foi desta vez terceiro, tendo gasto mais 0,343s do que o seu companheiro de equipe. Nico Hulkenberg (Force India) ficou em quarto, logo à frente de Fernando Alonso (Ferrari), que terminou o treino em quinto, a 0,600s.

Romain Grosjean (Lotus) foi sexto, na frente de Jenson Button (McLaren), Bruno Senna (Williams), Felipe Massa (Ferrari) e Michael Schumacher (Mercedes), com o heptacampeão não escapando de uma rodada já perto do final do treino. Atrás dele veio seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, na frente dos dois Sauber, com Sergio Perez batendo Kobayashi. Kimi Raikkonen foi 14º.

Vale notar que o novo asfalto colocado no circuito, entre a curva 7 e a chicane que antecede a reta de chegada, causou algumas dificuldades de aderência a muitos dos pilotos, que se viram obrigados a sair dos limites da pista. Na segunda sessão, Paul di Resta foi mesmo o causador de uma rodada na curva de Spoon, que causou a interrupção do treino com apenas seis minutos decorridos, algo que Schumacher viria a repetir mais tarde na sessão, desta vez, sem interrupção do treino.

(Por:F1 Mania)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.