Brasil e França consolidam formação do Conselho do Rio Oiapoque

Nesta semana, secretários de Estado do Amapá, representantes do Poder Público e da sociedade civil de Oiapoque e Guiana Francesa participaram, em Saint George, da 1ª Reunião do Conselho do Rio Oiapoque, com o objetivo de instituir em definitivo a formação do conselho, que facilitará o intercâmbio de informações e a cooperação bilateral entre os dois países e a posse dos membros da sociedade civil que farão parte do conselho.

A reunião, presidida pelo vice-prefeito dos municípios do interior da região da Guiana Francesa e chefe da Delegação Francesa, Benoit Vidon, discutiu a aprovação e assinatura do regimento interno do conselho, que será composto por 32 membros titulares, sendo 16 representantes dos poderes públicos e 16 da sociedade civil da região da fronteira do rio Oiapoque, no qual foram definidos todos os parâmetros a serem adotados pelas duas delegações.

De acordo com as normas do regimento aprovado pelas delegações, o Conselho do Rio Oiapoque terá como seus principais objetivos discutir iniciativas para promover o desenvolvimento harmonioso da zona de fronteira; facilitar o diálogo entre a sociedade civil local, os governos locais e regionais; e promover o respeito e a dignidade humana por meio da prevenção e sensibilização das populações locais.

“O conselho é uma novidade para o intercâmbio e na cooperação entre a França e o Brasil, onde as relações acontecerão nos diversos níveis: diplomáticos (ao nível dos diplomatas e chefes de Estado) e a nível regional (organizado pelo Amapá e Guiana Francesa), com a participação do prefeito da Guiana e o Governo do Amapá com suas delegações, em uma instância particular e especial de discussão, que é a Comissão Mista Transfronteiriça”, disse Benoit Vidon.

Para a prefeita de São Jorge, Fabienne Mathurin Branard, as diversas parcerias entre os dois países já vêm sendo estabelecidas há vários anos e, com a criação do conselho, vêm a se fortalecer e contribuir cada vez mais para as melhorias dessas relações.

“Através do trabalho da sociedade civil, o êxito desse conselho para nós é uma verdadeira parceria entre os agentes e atores locais, que participarão ativamente para a melhoria e o desenvolvimento de ambos os países, além de favorecer o desenvolvimento coordenado e a valorização dos territórios de ambos os lados da fronteira”, afirmou Fabienne Mathurin.

A diretora-presidente da Agência de Desenvolvimento do Amapá (Adap) e chefe da Delegação Brasileira, Ivana Antunes, destacou em seu discurso os diversos avanços alcançados nos últimos anos nas relações de diálogos entre os dois países.

(Diário do Amapá) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.