Botafogo e Vasco se enfrentam em situação mais delicada que no turno

Rio – Há quem diga que o segundo turno do Campeonato Brasileiro é um campeonato totalmente à parte do primeiro. Ao menos em 2012, Botafogo e Vasco provam isso. Ambos fazem nesta quarta-feira um clássico bem diferente em relação ao último encontro entre ambos, pela 12ª rodada da competição.

Naquela altura, em 25 de julho, os times viviam fases bem sucedidas. O Cruz-Maltino brigava jogo a jogo com o Atlético-MG pela liderança, e o Glorioso tentava se aproximar do G4. Mas o tempo passou e a conjuntura é agora mais dramática.

Em quinto lugar, o Vasco deixou o G4 após 54 rodadas consecutivas e tem a vaga na Libertadores ameaçada pelo São Paulo. O Botafogo, oitavo colocado, já vê longe a competição continental e encara uma incômoda série de sete jogos sem vencer.

No primeiro turno, os vascaínos ainda contavam com o técnico Cristovão Borges, que não resistiu à segunda parte do campeonato e foi demitido. Por sua vez, o Glorioso manteve seus jogadores, mas nem a entrada de Seedorf – que estreou em clássicos justamente diante do Vasco – ajudou o time a se aproximar de seus objetivos (Libertadores e briga por título).

O Botafogo mantém hoje o oitavo lugar que tinha antes do jogo do primeiro turno, mas a diferença para o quarto, antes de quatro pontos, aumentou para 11. Já o clube da Colina está 18 pontos atrás da ponta, diferentemente dos dois pontos de julho.

Após um início promissor, os dois times buscam a recuperação, o que dá ao clássico um caráter ainda mais decisivo na busca por salvar objetivos. É a chance de um novo recomeço para mudar totalmente a história, desta vez para muito melhor.

– O que mudou do primeiro turno para cá:

BOTAFOGO
1º turno
Aproveitamento: 51%
Posição: 8º
Distância do G4: 4 pontos
Principal notícia na época: Havia preocupação com a possível saída de Andrezinho, que teve proposta do futebol saudita. Ele, porém, ficou.
2º turno
Aproveitamento: 45%
Posição: 8º
Distância do G4: 11 pontos

VASCO
1º turno
Aproveitamento: 79%
Posição: 2º
Distância do líder: 2 pontos
Principal notícia na época: No Vasco, sentimento era de alívio pela volta de Felipe à equipe. Meia foi desfalque contra o Santos, com dores no joelho direito.
2º turno
Aproveitamento: 55%
Posição: 5º
Distância do líder: 18 pontos

NO BOTA, CLIMA É DE OTIMISMO

Mesmo sem conhecer uma vitória há mais de um mês, o Botafogo adota um discurso de otimismo antes do clássico. O atacante Elkeson garante que o time entrará com um espírito diferente após o empate com o Grêmio, em Porto Alegre.

O camisa 9 disse estar na expectativa por um bom resultado e ressaltou a importância da volta às vitórias no Brasileirão-2012:

– Precisamos vencer de novo, vamos entrar com um espírito diferente em campo. Vai ser um jogão e esperamos estar em uma noite brilhante.

OLIVEIRA: ESTREIA EM CLÁSSICO NO RIO

Contra o Botafogo, o técnico Marcelo Oliveira fará o seu primeiro clássico no comando do time cruz-maltino. E justamente contra o único clube carioca em que ele já passou.

Quando jogador, Oliveira defendeu o Glorioso entre 1979 e 1983, emprestado pelo Atlético-MG (onde começou a carreira), e chegou a ser companheiro de time de Gaúcho, auxiliar-técnico do Cruz-Maltino.

Após deixar o Botafogo, ele foi para o Nacional, do Uruguai, e no ano seguinte, em 1984, para o Desportiva, do Espirito Santo. Posteriormente retornou ao futebol mineiro para encerrar a carreira em 1985, pelo América-MG.

(Por:LANCENET)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.