Belém: manifestantes responderão na Justiça por tumulto

Das 13 pessoas detidas após a manifestação em frente à prefeitura de Belém, na tarde desta quarta-feira (31), oito serão autuadas por promover tumulto e duas responderão por desacato e incitação da violência. Elas foram encaminhas para a Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRCO).

As outras três pessoas são menores e foram direcionadas para a Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data).

De acordo com o grupo Mídia Ninja (Narrativas Independentes, Jornalismo e Ação), que acompanhava o protesto, alguns manifestantes foram detidos por estarem gravando as manifestações e reclamarem ao ver colegas terem suas câmeras apreendidas. Segundo o grupo, várias câmeras que caiam no chão eram chutadas pelos policiais que não se preocupavam em ter cuidado com os equipamentos.

Todos os detidos foram liberados após assinarem um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), no início da noite. Um grupo chegou a se reunir em frente à DRCO pedindo a liberação dos manifestantes, mas não houve confusão.

Os manifestantes reclamaram que foram impedidos de entrar no prédio da Prefeitura, onde ocorria uma reunião sobre o valor da tarifa do transporte público municipal.

Um núcleo formado por representantes da prefeitura, Ministério Público, Dieese, Amub, entre outros órgãos vai fazer uma analise técnica sobre impactos nos ajustes da passagem em Belém. O resultado deve sair em 30 dias.

Por telefone, a Polícia Militar informou que a ação foi legítima, para manter a ordem e que não houve excessos. A PM informou ainda que os manifestantes que quiserem, podem procurar a corregedoria da polícia, localizada na avenida Governador Magalhães Barata, 209, Bloco A.

(Antonio Santos/DOL)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.