Arthur pede união de estados vizinhos pela defesa do ICMS diferenciado e da ZFM

Na chegada a Manaus, depois de uma semana intensa em Brasília, o prefeito Arthur Virgílio Neto concedeu entrevista coletiva no saguão do aeroporto Internacional Eduardo Gomes e convocou os governantes de Estado do Norte, Nordeste e Centro-Oeste a lutarem juntos pela manutenção do modelo Zona Franca e do ICMS.

Ele afirmou que a manutenção da alíquota diferenciada, em relação a outros Estados do Sudeste e Sul do País, foi uma vitória, mas disse que somente a união de líderes é que vai proteger as cidades mais expostas daqueles que ele chamou de lobos da economia brasileira.

“Por que o Pará votou contra a gente? Por que o Tocantins votou contra a gente? Eu queria saber que afinidades eles tem com São Paulo e outros Estados do Sul. Se nós conseguirmos estabelecer um bom acordo, teremos a possibilidade de salvar a Zona Franca de um prejuízo imenso para todos nós. Precisamos nos unir”, afirmou Arthur Neto.

O prefeito ressaltou também a importância da parceria com os veículos de comunicação de circulação nacional para mostrar o lado da história que a maior parte do Brasil desconhece.

“O segundo round eu diria que estão ganhando porque eles estão na Folha de São Paulo, Estado de São Paulo, entre outros, botando pra quebrar em cima da gente. Nós precisamos ir pra cima também. Escrever nos veículos de circulação nacional, nos principais portais do país, colocando a nossa versão. Tenho certeza que ninguém vai nos negar espaço, até porque alguns deles já sinalizaram o interesse de mostrar o outro lado. Não dá pra só um lado falar. Se nós fizermos isso, vamos dividir a opinião pública brasileira”, destacou.

Durante a semana que ficou em Brasília, o prefeito também foi recebido pela presidente Dilma Rousseff, que se comprometeu em liberar recursos da ordem de R$ 675 milhões para Manaus.

Reportagem: Leonardo Fierro

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.