Arthur critica técnico inglês por declarações desfavoráveis a Manaus

(Fonte: Semcom)

O prefeito de Manaus reagiu entre indignado e irônico à declaração do técnico da Inglaterra, Hoy Hogdson, de que Manaus é uma cidade a ser evitada na Copa do Mundo de 2014 por conta do clima quente e da alta umidade relativa do ar.

O técnico inglês chegou a dizer, em entrevista publicada no The Guardian, que prefere enfrentar um “grupo da morte” ou adversários fortes, a enfrentar o clima amazônico.

“Nós, amazonenses, também preferimos que a Inglaterra não venha. Torcemos pra que venha uma seleção melhor, com mais futebol… e com técnico mais sensível, culto e educado. Eis aí uma das poucas pessoas do mundo que não têm curiosidade a respeito da Amazônia, que não sonha em conhecer Manaus. O Brasil, que já conquistou mais Copas do Mundo dentre todas as nações, joga em qualquer lugar, entra nas competições sem se importar com o clima da cidade ou do país que o hospeda. E esse deveria ser o espírito de toda e qualquer seleção, que se pretenda vitoriosa”, criticou o prefeito, prosseguindo: “passei minha juventude competindo esportivamente. Quando venci, venci. Quando perdi, não culpei o clima nem qualquer mestre meu. Se dormi mal ou bem, isso não interessa a ninguém. Inventar desculpas revela falta de brio e autoconfiança. O Brasil já disputou diversas Copas na Europa e no frio. Ganhou quando o time acertou, perdeu quando o time errou. O resto é literalmente resto. Sorte que o povo inglês é diferente do Sr. Hogdson. É educado e sabe valorizar o belo. E nada é mais bonito e instigante do que a Amazônia, o Amazonas e Manaus”, finalizou,

O sorteio das chaves será nesta sexta-feira, em Costa do Sauipe (BA).

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.