Após colecionar lesões, Deco anuncia aposentadoria

(Com agência Gazeta Press)
Ex-jogador disse que seus músculos não aguentam mais o esforço físico.

Na manhã desta segunda-feira, um dia antes de completar 36 anos, o brasileiro naturalizado português Deco divulgou um comunicado anunciando sua aposentadoria como jogador profissional. Os motivos são as constantes lesões que o impediram o jogador de atuar em alto nível pelo Fluminense. Só nesta temporada, Deco sofreu quatro lesões, desfalcando a equipe em partidas importantes. No jogo da última quarta-feira, contra o Goiás, ele sofreu um estiramento na coxa esquerda e teve que ser substituído por Felipe.

O primeiro jogo profissional de Anderson Luis de Souza, apelidado de Deco, foi em agosto de 1996, pelo Corinthians, contra o Atlético-MG. Com 686 jogos e 116 gols, Deco passou por oito clubes, entre Porto (Portugal), Barcelona (Espanha) e Chelsea (Inglaterra), e se destacou pela seleção de Portugal, onde disputou duas Copas do Mundo (2006 e 2010) e duas Eurocopas (2004 e 2008) – com 75 jogos, é o décimo atleta que mais vestiu a camisa da seleção portuguesa. Em 17 anos de carreira, Deco conquistou 23 títulos: 11 pelo Porto, 5 pelo Barcelona, 4 no Chelsea e 3 no Fluminense.

“É com muita tristeza e pesar que comunico o fim de minha carreira como atleta profissional. Os minutos na quarta-feira pelo Fluminense foram os últimos dos 17 anos dentro de campo como jogador de futebol. Gostaria de continuar até o final deste Brasileiro e ajudar a colocar a equipe novamente na Libertadores, mas não estou conseguindo. Quero agradecer ao Fluminense, ao Celso Barros (presidente do principal patrocinador do Fluminense) e todos que trabalharam comigo nestes três anos e me deram a oportunidade de jogar no futebol brasileiro. Mais do que isso, pude participar e ajudar a conquistar dois títulos Brasileiros e o Campeonato Carioca. Fui muito feliz neste período no clube. Gostaria muito de ter ajudado muito mais o Fluminense, mas o meu corpo não me permitiu. Deixo claro que me dediquei e me esforcei, e muitos me apoiaram para que eu continuasse até o final de ano. Fisicamente poderia jogar, mas os meus músculos não suportam mais. Obrigado a todos e pela confiança e carinho”.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.