AP: Indígenas cobram do governo melhorias na educação dentro das aldeias

Macapá – Gestores estaduais e lideranças indígenas se reuniram ontem (18), no auditório do Museu Sacaca, para conhecer as principais reivindicações das etnias espalhadas pelo território amapaense.

Na ocasião, caciques e representantes das três regiões onde se encontram as aldeias do Estado entregaram ao governador Camilo Capiberibe documentos contendo as principais solicitações e problemas enfrentados pelos índios do Amapá. Educação foi o mais reivindicado. Os índios querem novas escolas dentro das aldeias e reclamaram do atraso de alguns convênios.

A secretária de Estado da Educação, Elda Araújo, disse que os convênios estão emperrados em razão da falta de prestação de contas da entidade responsável pela execução dos recursos. Ela também apresentou os projetos de três novas escolas a serem edificadas em aldeias do Estado.

O representante da Secretaria de Estado da Infraestrutura, Edvan Barros, enfatizou que 21 estabelecimentos de ensino, dos quais dois serão entregues até julho deste ano, estão sendo construídos nas três regiões onde se encontram as terras indígenas do Estado.

Os índios também pediram auxílio na regularização territorial. Segundo denúncia dos Waiãpis, novas demarcações que limitam os assentamentos federais estariam invadindo o território indígena e também a área da Floresta Estadual do Amapá (Flota).

O diretor-presidente do Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá, Maurício de Souza, disse que, em conjunto com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e Instituto Estadual de Florestas (IEF), vai intervir junto ao Incra para tentar conter o avanço dos assentamentos em direção as terras indígenas.

As lideranças cobraram ainda melhorias de transporte e saúde, questões que o governador irá encaminhar às devidas gestões. Camilo Capiberibe comunicou que o governo continua articulando a permissão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para liberação de voos de uma aeronave Bandeirante que auxiliarão no trânsito para as aldeias do Parque do Tumucumaque.

O governador anunciou que, na semana passada, o governo entregou ao Dnit projetos de compensações e remanejamento de seis aldeias localizadas no entorno da BR-156, que deverão deixar o local por conta da pavimentação.

Fonte – Diário do Amapá 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.