Amazonas recebe R$ 5,5 bi em investimentos no sistema elétrico até 2014

Amazonianarede – Assessoria de Imprensa

Manaus – O Estado do Amazonas irá receber até 2014 o valor de R$ 5,5 bilhões em investimento no sistema elétrico que será reforçado com a construção, ampliação e modernização de novas linhas que darão maior estabilidade, robustez e confiabilidade à rede elétrica.

O montante será aplicado em obras de transmissão e subtransmissão (R$ 1 bilhão), na construção da nova Usina Termelétrica Mauá 3 (R$ 1,1 bilhão) e na construção do ‘linhão’ de Tucuruí (Tucuruí/Macapá/Manaus) de 500 kV que, quando concluído terá um custo de cerca de R$ 3,4 bilhão.

A informação foi dada na manhã de ontem (23) pelo presidente da Eletrobras, José da Costa Carvalho Neto que esteve em Manaus visitando as obras em andamento, acompanhado do diretor de Geração, Valter Luis Cardeal, do diretor de Distribuição da Eletrobras que também é o diretor-presidente da Eletrobras Amazonas Energia, Marcos Aurélio Madureira da Silva, além de membros do Conselho Administrativo e demais diretores da estatal.

Em visita a Manaus para cumprir agenda de reuniões do Conselho Administrativo da Eletrobras Amazonas Energia do qual também é o presidente, José da Costa enfatizou que os investimentos dedicados ao Amazonas são de extrema importância, principalmente, para a capital.

“Essas obras são essenciais para Manaus como um todo. A interligação ao Sistema Interligado Nacional, por meio do ‘linhão’ de Tucuruí, darão uma nova configuração ao sistema com linhas de 230/138/69 e de 13,8 kV. Com certeza esse é o maior investimento que uma capital brasileira está recebendo”, disse.

Copa de 2014

O presidente esclareceu também que todas as obras que estão em andamento em Manaus serão concluídas até o fim deste ano e que não há preocupação quanto ao atendimento da Copa do Mundo de Futebol de 2014.
“Estamos com as obras praticamente em dia, uma ou outra com pequeno atraso, mas até a Copa (do Mundo 2014), com toda certeza, teremos o sistema elétrico completo para atender todas as demandas do evento, bem como, ao crescimento de Manaus e de todo o Estado”, enfatizou.

O presidente da Eletrobras ressaltou que 55% das obras estão dentro do prazo planejado e que 45% estão com pequenos atrasos, mas que não irão comprometer a realização da Copa de 2014.

Os novos empreendimentos nas linhas de transmissão servirão para escoar a energia vinda do ‘linhão’ de Tucuruí e permitirão a interligação com a UTE Mauá 3, além de receber o complemento da geração com as usinas térmicas à gás natural e com a Hidrelétrica de Balbina. Com a nova configuração do sistema, Manaus passará a ter um dos sistemas elétricos com maior confiabilidade e qualidade de todas as capitais brasileiras.

“Quando todas as obras forem concluídas, vamos ter um sistema de altíssima qualidade, assegurando assim a total continuidade de fornecimento não só para a Copa (do Mundo), mas também, para atender ao crescimento e desenvolvimento do Estado do Amazonas”, enfatizou o diretor-presidente da Eletrobras Amazonas Energia, Marcos Aurélio Madureira.

Madureira reforçou que, quanto ao andamento das obras, a empresa trabalha com ‘folgas’ nas datas estipuladas no planejamento para que, caso ocorram eventuais atrasos, a empresa possa ajustar o cronograma de tal maneira que o prazo final seja cumprido.

Das construções que se encontram em estado mais avançados destacam-se as subestações: Cachoeira Grande (138/13,8 kV), Jorge Teixeira (230/138 kV), Mutirão (138/13.8 kV), Mauá III (230/138/69 kV) e Compensa (138/ 13.8 kV). Além disso, a Eletrobras Amazonas Energia tem para este ano, em seu cronograma de obras, outras ampliações de subestações dentro do sistema de 69 kV. Serão duas subestações no Distrito Industrial e uma no Centro da cidade.

“Essas obras darão maior robustez e segurança ao ‘Sistema Manaus’ de energia elétrica que passa a ter maior capacidade de transmissão na energia gerada, além de maior estabilidade e confiabilidade na distribuição. Elas permitirão a entrada do Amazonas ao Sistema Interligado Nacional, tirando o Estado do isolamento do sistema elétrico”, salientou Madureira.

(FOTOS: ELETROBRAS AMAZONAS ENERGIA) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.