Alarme disparado

Prevenção já – A tragédia da boate Kiss, em Santa Maria(RS), disparou um alarme em todo país. Aqui em Manaus não é diferente. Na estrada da Ponta Negra e na Av. do Turismo, houve uma “invasão” de casas de eventos, que são alugadas constantemente, só que mais parecem caixotes de acomodar pessoas. Não se vê os avisos bem claros de saída de emergência, por exemplo. É necessário que o Corpo de Bombeiros e a prefeitura façam de imediato vistorias completas nesses lugares para evitar que a tragédia de lá, se repita por aqui.

Arapucas no centro – Os “inferninhos”, que funcionam principalmente no centro de Manaus(casas de strip-tease e sexo), também devem ser alvo da varredura que prefeitura promete fazer já a partir de hoje. Nessas casas, que funcionam desde as duas horas da tarde, todos os dias e entram pela madrugada, a situação é ainda mais grave. O consumo exagerado de álcool, aliado a drogas, é um detonador pronto para ser disparado a qualquer momento. O pior é que, mesmo sabendo dos riscos, as noites são de casa lotada e falta de sossego para moradores, em destaque para a Rua Lobo D’Álmada.

Atenção Procon – Os bancos definitivamente não estão nem aí para a Lei das Filas, que permite 20 minutos como tempo máximo de espera para os clientes. A Caixa, do Amazonas Shopping, abusou hoje pela manhã. A fila saía da porta do Baco e chegava até a praça de alimentação, um desrespeito completo. Alô Procon, vamos agir?

 

 

Ponto positivo – Pelo menos um ponto positivo ficou da tragédia de Santa Maria(RS). A rapidez com que o governo Dilma se mobilizou para atender as vítimas e a amparar as famílias. Toda a estrutura de Brasília foi deslocada para o município gaúcho, desde a saúde até a atenção psicológica. Mesmo assim ainda cabe uma perguntinha de nada: Porquê não agir assim, rapidamente, no enfretamento dos problemas que afligem a população brasileira todos os dias, como por exemplo, a seca do nordeste?

Tem que fechar – Bastaram algumas horas de fiscalização em casas noturnas de Manaus, para que as irregularidades aparecessem. Uma delas, a República Real, localizada na Av. Djalma Batista, funciona sem ter nenhuma autorização, a não ser, a cara de pau do dono. Essas e outras que devem aparecer cheias de problemas devem mesmo ser lacradas e nunca mais liberadas, já que a ganância dos comerciantes é muito maior que a preocupação com os fregueses. É isso aí e vamos em frente.
 

Sérgio Costa
Da Redação

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.