Abdala Fraxe é denunciado no Conselho de Ética da Aleam e corre o risco perder mandato

O clima está tenso entre os deputado Abdala Fraxe (PTN) e Alexandra Campelo 9PC do B)
O clima está tenso entre os deputado Abdala Fraxe (PTN) e Alexandra Campelo 9PC do B)
O clima está tenso entre os deputado Abdala Fraxe (PTN) e Alexandra Campelo 9PC do B)

Amazonas – Os ânimos não estão nada calmos na Assembleia Legislativa do Amazonas. O deputado Abadala Fraxe (PTN) teria sido flagrado xingando a deputada Alexandra Campelo, (PC do B) que ocupava a tribuna, na última terça-feira. A parlamentar comunista não gostou e denunciou Fraxe ao Conselho de Ética, pedindo a cassação do seu mandato por quebra de decoro parlamentar.

A confusçao começou durante o discurso de Alessandra sobre uma questão envolvendo policiais civis na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), Fraxe teria proferido um xingamento contra a comunista que acabou sendo captado pelos microfones, ainda que de forma não muito clara. Mais tarde, a equipe de Campêlo analisou o áudio e constatou a suposta agressão verbal.

A deputada divulgou uma nota e publicou o vídeo da suposta agressão nas redes sociais. “Não tenho medo de cara feia nem de palavrão. Cada um dá o que tem de melhor (…). Sinto muito a falta de respeito com a minha pessoa, com o povo e com a sede do Poder Legislativo”, diz Alessandra na nota.

O vídeo com o suposto xingamento de Fraxe a Alessandra foi publicado na tarde de terça-feira nas redes sociais.

Nesta quarta-feira, Alessandra protocolizou o pedido de cassação de Abdala Fraxe junto à Comissão de Ética da Casa ALE-AM. O presidente da comissão, deputado Vicente Lopes (PMDB) recepcionou o documento que será analisado para posterior deliberação.

O deputado estadual Abdala Fraxe classificou o ocorrido como um mal entendido envolvendo ele e a deputada Alessandra Campêlo. O deputado explicou, por meio de sua assessoria de comunicação, que em momento algum proferiu qualquer xingamento contra a parlamentar. Ele admite que utilizou palavras ásperas, porém, não teriam sido dirigidas à colega.

Abdala Fraxe explicou ao presidente da ALE-AM, Josué Neto (PSD), que no momento do discurso da deputada comunista, ele estava em uma ligação de mais de 20 minutos com a operadora de seus cartões de crédito, que teriam sido clonados.

Amaszonianarede

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.