A cidade primeiro

Pobre Manaus – A falta de um plano diretor definido, aliado a falta de fiscalização, faz da cidade parte do quintal de cada um, que acaba fazendo o que bem entende sem se preocupar com o próximo.

O exemplo é a tubulação de águas pluviais da quadra da escola Cemetro, na Av. Constantino Nery , que foi colocada direto na rua, trazendo prejuízos à todos. Mas, na terra do “pode tudo”, nada para se assustar, apenas uma confirmação de que em Manaus não há leis, só abandono e promessas.

Oportunismo – Depois que a bronca estourou, com o rompimento de adutoras do sistema de abastecimento de água em Manaus e o prefeito Arthur disse que o melhor é romper o contrato com a Manaus Ambiental, agora aparecem vários vereadores de carona, querendo faturar em cima do caso. Ora, vocês deveriam ter agido contra a assinatura do contrato com a empresa, ainda na era Amazonino, mas ir contra o “chefe”, nem pensar. Prá cima de outro, o povo de Manaus não é besta.

Vergonha – Acabamos de publicar um matéria que é motivo de vergonha para todos nós. A prefeitura está sendo obrigada a instalar redes de contenção de lixo, nos igarapés de Manaus. Em pleno ano de 2013. A falta de educação do povo é preocupante, quando verificamos que os próprios moradores são os responsáveis pelo estrago de nossas nascentes e os leitos dos igarapés, quando jogam neles todo tipo de lixo e que acabam contaminando também os rios. Ah, cidade da Copa, que vergonha para o mundo.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.