343 anos de Manaus: festejar o quê?

Carlos Costa
Carlos Costa*

O que fizeram com você minha Manaus, em seus 343 de emancipação? Antes era cidade sorriso, a cidade morena e hoje é a Manaus “do já teve”, a Manaus careca. O que teríamos para comemorar em seus 343 anos de emancipação? Não sei!

Talvez, seja o trânsito caótico pelas ruas que não acompanharam o desenvolvimento e seu “inchaço” ou o abandono de suas obras públicas ou a falta de regulamentação das Resoluções do Contran? Hoje, mulheres grávidas, deficientes, cadeirantes, idosos e portadores de necessidades especiais têm que disputar com táxi, táxi carga, táxi frete, e motos, espaços de estacionamentos que deveriam ser obrigatoriamente demarcados e respeitados com táxi carga, táxi frete, táxi e motos. Manaus, sem cidadania e respeito às Resoluções! Será que isso que devemos comemorar no aniversário de Manaus?

Quem sabe, teria que comemorar acendendo velas, fazendo bolo e cantando parabéns a você para o abandono no processo de recuperação dos desprezados Paço Municipal, a antiga sede da Prefeitura de Manaus e do centenário Mercado Municipal Adolpho Lisboa? Ou quem sabe ainda, o trânsito caótico na área do Porto de Manaus, com estacionamentos de caminhões de carga e descarga de mercadorias para os barcos ancorados no porto na Manaus Moderna, em fila dupla, tripla, mas que de “Moderna” mesmo só existem as placas da municipalidade informando “modernizando Manaus”!?

Ou seria, comemorar a criação de seu terceiro ciclo econômico sem que tenha existido um segundo? Talvez, comemorar as palafitas que se formaram no entorno do Distrito Indústrial, a violência urbana, a falta de leitos hospitalares e de instrumentos cirúrgicos em hospitais públicos para realizar neurocirurgias infantis? É…talvez tenhamos para comemorar as milhares de crianças esperando fazer uma neurocirurgia e que morrem antes sem conseguir esse direito!!

Não consigo ver ou encontrar muitas coisas para serem comemoradas nesse aniversário de Manaus, a não ser o caos e a desilusão social de pessoas que ainda mendigam e catam nas caçambas de lixo frutas, legumes ou peixes estragados, para matar sua fome de alimentos, enquanto mais de 30% da nossa produção é jogada fora por falta de transporte adequado e local para armazenagem!

Talvez seja para comemorar a contínua falta de solução para a falta de água, desqualificação profissional, desemprego ou simplesmente as propostas dos candidatos a Prefeitos, que se repetem em todas as eleições municipais, com soluções para os camelôs, quem sabe!? Ou, ainda, a bilionária ponte Rio Negro, ligando Manaus a vários municípios da Região Metropolitana? Talvez a prorrogação por mais 50 anos da ZFM, anunciada no final do ano passado pela presidente Dilma? Quem saberá responder, eu não sei o que temos para comemorar! Mas felizmente temos alguma coisa, sim, para comemorar: a burocracia, a falta de creches para crianças, a falta de água nas torneiras, as promessas quase nunca são cumpridas pelos administradores públicos, o desprezo com a própria cidade de Manaus. Isso precisa ser comemorado nos seus 343 anos de fundação.

Vamos bater palmas, Manaus merece!

*Carlos Costa é escritor, cronista e jornalista. blog carloscostajornalismo.blogspot.com

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.