UEA vai oferecer mais 14 núcleos no interior do Estado

O Governo do Amazonas vai construir 14 novos núcleos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) em municípios do interior do Estado. O investimento nas obras será de cerca de R$ 57 milhões e devem ser iniciadas ainda neste ano.

De acordo com dados da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), quatro desses núcleos já estão em fase de licitação e os outros dez aguardam os procedimentos necessários para o início do processo.

Com as novas construções, o Amazonas terá 23 núcleos da UEA. Atualmente, funcionam nove núcleos nos municípios de Boca do Acre, Carauari, Eirunepé, Humaitá, Manacapuru, Manicoré, Maués, Novo Aripuanã e Presidente Figueiredo. A UEA está presente ainda nas cidades de Itacoatiara, Lábrea, Parintins, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga e Tefé com Centros de Ensino Superior. Os Centros de Ensino têm corpo docente, infraestrutura física e equipamentos próprios, com cursos regulares. Já os núcleos de Estudos Superiores são miniestruturas físicas que suportam os cursos de graduação não regulares (oferta especial).

Os municípios que vão receber os novos núcleos são Borba, Apuí e Nova Olinda do Norte, localizados na calha do Rio Madeira; São Paulo de Olivença e Jutaí, no Alto Solimões; Boa Vista do Ramos, Urucará e São Sebastião do Uatumã, no Baixo Amazonas; Autazes, Barcelos e Careiro; no entorno de Manaus; Fonte Boa no Médio Solimões; Ipixuna, na calha do Juruá; e Tapauá, na calha do rio Purus.

Durante recente viagem a municípios do Alto Solimões, o governador Omar Aziz anunciou a construção de alguns núcleos da UEA e falou da importância que esse tipo de obra tem na melhoria das vidas de quem mora nessas localidades e que poderá ter acesso ao ensino superior sem que seja necessário se deslocar até a capital do Estado.

“Essa é a obra mais importante de todas que nós anunciamos. É a obra que transforma a vida de pessoas, que dá esperança. A educação é sempre importante, as outras obras de infraestrutura nós vamos fazer, mas a UEA vai formar pessoas, criar novas gerações e isso é muito bom”, disse ao comentar a obra do município de Jutaí.

Em processo – As obras dos núcleos da UEA nas cidades de Autazes, Barcelos, Nova Olinda do Norte e São Paulo de Olivença já estão em fase de licitação. Essa última aguarda a análise de documentos para que seja dado prosseguimento ao processo licitatório. Já as obras para o núcleo da Universidade em Boa Vista do Ramos já foram licitadas e aguardam apenas a homologação da empresa vencedora, por parte da Seinfra, para que sejam iniciadas.

Na última quarta-feira, 10 de julho, foram abertas as propostas de concorrência para os núcleos de Tapauá, Apuí e São Sebastião do Uatumã. Depois da abertura do processo, ocorre a análise das propostas e, caso não seja interposto nenhum recurso, a Comissão Geral de Licitação (CGL) apresenta a empresa vencedora. Todo o processo dura de 30 a 45 dias, podendo ser um pouco maior, caso haja alguma contestação por parte das empresas concorrentes.

Primeiros cursos – Entre os cursos iniciais que serão oferecidos nos novos núcleos, estão confirmados Licenciatura em Educação Física e Tecnologia em Alimentos. De acordo com o reitor da UEA, Cleinaldo Costa, a interiorização da universidade busca a profissionalização dos moradores dessas localidades.

“Ao incentivar e trabalhar na construção de novas unidades da UEA no interior do estado, o Governo do Amazonas busca garantir, ainda mais, a interiorização do conhecimento. Isso significa que a UEA tem um papel fundamental para o desenvolvimento e a profissionalização da população de cada um desses municípios. A UEA, sem dúvida, é uma das universidades que mais interioriza conhecimento no país”, ressaltou Costa.

(Agecom) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.