STF deve ordenar hoje mais prisões imediatas de condenados no mensalão

(Fonte: JB)

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, deve determinar nesta segunda-feira as prisões imediatas de outros condenados no processo do mensalão que ainda não começaram a cumprir suas penas.

Considerando seu voto durante a sessão da última quarta-feira, até sete mandados devem ser expedidos.

Os alvos desses mandados haviam escapado das primeiras prisões determinadas pelo STF, que tiveram como alvo ex-ministro José Dirceu, o deputado José Genoino (PT) e o publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza. Entre os sete que devem ter a prisão imediata determinada, estão os deputados Valdemar Costa Neto (PR-SP) e Pedro Henry (PP-MT), além do delator do esquema, Roberto Jefferson.

Joaquim Barbosa também pode ordenar o começo do cumprimento das penas alternativas de três réus que foram condenados a prestar serviços comunitários e pagar multas: o empresário Enivaldo Quadrado, ex-sócio da corretora Bonus Banval; o ex-tesoureiro do PTB Emerson Palmieri; e o ex-deputado José Borba (PMDB-PR).

Três dos 25 condenados no processo têm certeza de que não começarão agora a cumprir suas penas: o deputado João Paulo Cunha (PT-SP), o ex-assessor do PP João Cláudio Genu e o empresário Breno Fischberg, outro ex-sócio da Bonus Banval. O caso deles só deve ser resolvido em 2014, pois o STF precisa apreciar um recurso.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.