Rondônia festeja os 101 anos da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré

Com uma vasta programação turístico-cultural, o governo de Rondônia através da Superintendência Estadual de Turismo (Setur) iniciou as comemoração aos 101 anos da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (E.F.M.M). As atividades finalizarão no domingo (04).

De acordo com o superintendente Estadual de Turismo, Júlio Olivar, apresentações de bandas e orquestras, exposição de fotos antigas de Danna Merry e o lançamento do Documentário EFMM-101 anos e um selo produzido em convênio entre Setur e Correios está programado até o dia 4.

Ainda de acordo com ele, devido o Estado estar próximo do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal as comemorações serão todas financiadas através de parcerias. “Não vamos gastar nenhum centavo com o apoio do Ministério Público, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Base Aérea, Brigada, Escola de Artes Daniel Neri e Correios. Cada um vai contribuir para  manter viva importância da Estrada de Ferro à população”, disse Olivar.

No dia 1°, foi realizado um ato simbólico às 6h, com toque de alvorada. Às 7h, hasteamento da Bandeira do Pavilhão Nacional pelo governador Confúcio Moura. Às 7h30, execução dos hinos do Brasil e Céus Rondônia, com a orquestra 17ª Brigada de Infantaria de Selva. Em seguida, visitas à exposição de fotos e vídeos no galpão principal, aberto ao público até às 18h.

Programação

Nos dias 2 e 3 de agosto, das 8h às 18h, o local estará aberto para visitas às exposições de fotos de vídeos produzidos pela Setur no galpão principal da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré e divulgação do concurso “Rondônia é Mais” de fotografia, também promovido pela Superintendência.

No dia 4 de agosto, continua a exposição de fotos, a partir das 16h. O final das atividades será às 18h. Também será realizado o lançamento Oficial do Selo Histórico “EFMM 101 Anos”. Ação em convênio da Setur e os Correios.

O superintende afirmou que este ano deve iniciar um projeto para restaurar o prédio do Relógio, onde estão localizadas a Setur e a Secretaria Estadual de Cultura (Secel) e até fevereiro do ano que vem o local deve ser inaugurado e irá receber o nome de Casa do Turista.

“O prédio faz parte da Estrada de Ferro, iremos revitalizar com uma praça, irá funcionar um café maravilhoso chamado Café do Velho e o Museu da Imagem e do Som. Serão expostas fotos ampliadas em 3D, onde as pessoas poderão abraçar as fotos com os personagens. Será algo muito diferenciado”, destacou.

Olivar ainda afirma que falta apenas à conclusão dos projetos da construção para iniciar a obra. “O projeto arquitetônico fica pronto essa semana, daqui há dois meses fica pronto o projeto de engenharia e em seguida devemos demorar uns 70 dias para a licitação e acreditamos que até fevereiro a obra deve está pronta para a população visitar”, afirmou.

História

A Estrada de Ferro Madeira Mamoré foi fundada pela empresa americana Madeira Mamoré Railway Company em 4 de julho de 1907 e finalizada em 1912.

A ferrovia foi obra do magnata norte-americano Percival Farquhar. Estendeu-se por 366 quilômetros e ligou Porto Velho a Guajará-Mirim.

Em 1966, depois de 54 anos de atividades, praticamente acumulando prejuízos durante todo esse tempo, o Presidente da República, Humberto de Alencar Castelo Branco, em 25 de maio de 1966, determina a erradicação da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré que seria substituída por uma rodovia, atual rodovia BR-364 para ligar Porto Velho à Guajará-Mirim.

(Amazonianarede – Diário da Amazônia)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.