Reinauguração do Adolpho Lisboa resgata história e personagens

(Texto e Fotos: Semcom)

A Festa de reinauguração do Mercado Adolpho Lisboa, na noite desta quarta-feira, 23, como parte das comemorações do aniversário de 344 anos da cidade de Manaus, tem o mérito, entre outros, de colocar em um mesmo espaço físico centenas de personagens da história do mercadão e do Centro.

Foram quase 8 anos de espera, tempo em que os permissionários tiveram que buscar alternativas nem sempre tão favoráveis. E a ansiedade só não supera a felicidade.

Américo Silva começou no Mercado Adolpho Lisboa com 17 anos de idade. Já vendeu estivas e hoje trabalha com artesanato. Antes do restauro, chegava a faturar mil reais por dia. Na feira provisória, viu o padrão de vida cair, a ponto de ter que tirar os filhos da escola particular. Hoje, espera, ansioso, a grande inauguração. “É a vida que recomeça”, diz ‘seo’ Américo.

Outro que comemora é Luís Avelino. Ele não perdeu tempo. Enquanto aguardava a festa, no início da tarde, dava os últimos retoques na banca de ervas e raízes medicinais e se preparava para começar a atender o seu público, nas primeiras horas da manhã deste feriado de aniversário da cidade. “Quero voltar a trabalhar no mercado, sonho com isso”, disse.

Adelaide Tanaka também faz parte dessa história. Ela começou a trabalhar no Mercado Adolpho Lisboa há 35 anos. Hoje, com 55 anos, não esconde a felicidade de ver o mercadão ser reinaugurado. “Feliz demais, muito ansiosa”, afirmou.

Desde o final da tarde, uma multidão já se fazia presente no entorno do mercado onde um palco foi montado para apresentar as atrações. Crianças, adultos e idosos, de todas as zonas da cidade, comemoravam a reabertura do mercado Adolpho Lisboa. E enquanto aguarda a chegada do prefeito Arthur Virgílio Neto, para a cerimônia oficial de inauguração, o público canta e dança ao som de Júnior Rodrigues e outras atrações.

Entre os presentes, o ex-prefeito de Manaus, Serafim Correa, que iniciou o processo de restauro do mercado há quase oito anos. “É a realização de um sonho”, disse o ex-prefeito. “Essa festa é a recompensa por uma luta de muitas pessoas, especialmente do prefeito Arthur. A Prefeitura e Manaus estão de parabéns. O sentimento é de ver Manaus e suas origens renascerem por meio do Mercado Municipal”, afirmou.

Outro também que não escondeu a emoção foi o secretário Municipal do Centro, Rafael Assayag.“Vamos fazer a história de Manaus ressurgir a partir do seu centro antigo. Vamos devolver a vida a esse espaço hoje tão hostilizado. O Relógio Municipal, a praça da Matriz, o Hotel Cassino e o Museu do Homem do Norte são alguns dos pontos históricos que serão priorizados, por determinação do prefeito Arthur Neto”, afirmou.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.