Projeto “Eu Visitei a Arena da Amazônia” reúne 281 pessoas em sua décima edição no ano

(Foto: Michael Dantas – Sejel)

O último domingo de outubro (27) foi marcado pela décima edição do ano do projeto “Eu visitei a Arena da Amazônia”, que reuniu 281 pessoas.

O evento é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (SEJEL), e tem o objetivo de prestar contas à população sobre o andamento das obras no estádio que receberá quatro jogos durante a primeira fase da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014™.

O funcionário público Omar Maia dos Santos presenciou vários momentos no antigo Vivaldão e, desta vez, estreou na visita ao canteiro de obras da Arena da Amazônia.

“Fiz parte do futebol amazonense, vim várias vezes no Vivaldão e hoje quero acompanhar o andamento desse estádio que sem dúvida será um dos melhores do nosso País”, declarou ele, que também é presidente da Associação de Pais e Amigos do Down no Amazonas (APADAM) e estava acompanhado da sua filha Stephanie Santos, 10, portadora da síndrome.

Já o estudante de matemática Jean Antunes, 22, visitou pela terceira vez a Arena juntamente com a namorada Ana Caroline, 21.

“A primeira vez que eu vim foi em março e depois no meio do ano. Está sendo bom acompanhar o crescimento das obras, vejo que já está bem evoluído”.

A visitação também contou com grupos de famílias e agremiações de Escoteiros, Lobinhos e Tropa Sênior.

STATUS DA OBRA

De acordo com o coordenador da Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP-Copa), Miguel Capobiango Neto, começou a ser instalada a membrana na estrutura metálica da cobertura e da fachada na Arena da Amazônia. Serão colocados 31 mil metros quadrados de material em 252 peças. A previsão é de que o serviço seja concluído até dezembro. As obras estão 86,98% executadas.

O coordenador da UGP COPA explicou que a membrana é feita de fibra de vidro revestida de teflon (PTFE). Por medida de segurança, o material terá uma cor mais escura durante a instalação, mas como é fotossensível, irá clarear com a incidência dos raios solares, ficando translúcido.

A membrana translúcida vai permitir a entrada de luz natural, promovendo de economia de energia elétrica. “É uma etapa importante, em que começamos a cobrir efetivamente a Arena. Esse passa a ser um novo momento em que se tem a imagem de finalização da obra”, ressaltou Capobiango.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.