Projeto em apoio à cultura e ao esporte une prefeitura e iniciativa privada

Manaus – O prefeito Arthur Virgílio Neto e grupo Equador Petróleo lançaram, nesta quarta-feira, 29, a segunda edição do projeto “Nossa Energia Move a Amazônia”. A apresentação aconteceu no Café Teatro, Centro, com a presença do diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (ManausCult), Bernardo Monteiro de Paula, diretores da empresa e os atletas Adriano Martins (UFC) e Bianca Maia (Ginástica Rítmica).

Durante o lançamento do projeto, que este ano traz como novidade a participação de músicos e bandas de todos os estados da Região Norte, além do patrocínio em dinheiro para cinco atletas, o prefeito afirmou que as propostas para a cultura local incluem projetos de valorização dos artistas em cenário nacional.

“Já aumentamos, substancialmente, os cachês dos artistas locais e manterei o que disse durante a campanha que, excepcionalmente, traremos artistas de fora em eventos da Prefeitura. Trabalharemos com a “prata da casa”, são os nossos artistas que queremos prestigiar para que vivam bem aqui, mas também, para que saiam do “casulo” e ganhem os espaços nacionais”, destacou Arthur Neto.

Outra novidade anunciada pelo prefeito foi a inclusão da ginasta amazonense Bianca Maia, que recentemente conquistou medalha de Bronze no Mundial de Ginástica, no programa municipal de apoio ao esporte Bolsa Atleta.

“Com apenas 19 anos, a Bianca tem amplas possibilidades de se tornar muito mais, até mesmo campeã de um Mundial. Então, como poderíamos deixar de fora do Bolsa Atleta uma pessoa que atua em um esporte que é, praticamente, incipiente no Estado e alcançou excelentes resultados? Toda regra tem exceção e a exceção que confirma a regra aqui se chama Bianca Maia”, afirmou o prefeito.

Bianca Maia, da Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica, e o lutador peso leve do UFC, Adriano Martins, foram contemplados na primeira edição do projeto “Nossa Energia Move a Amazônia”. Este ano, eles continuam entre os contemplados ao lado de mais três atletas e cinquenta músicos de toda Região Norte que participarão da gravação de uma coletânea com cinco CDs (40 mil exemplares) e do Festival de Música promovido pela Equador Petróleo em parceria com a Prefeitura. Manaus foi escolhida como sede do projeto porque é a matriz do grupo Equador.

”O que me motiva é tentar motivar outras empresas a também abraçarem as causas sociais. Estamos em ano de Copa das Confederações, de Copa do Mundo, então, não tem por que não investir no esporte. E, a música é um das maiores manifestações culturais de um povo e não tem quem não se encante com a música. No Amazonas temos grandes talentos que não vemos se desenvolver tanto quanto artistas ou atletas de outras regiões do Brasil”, defendeu André Borges, gerente geral da Equador Petróleo.

Sobre o projeto e como participar

Segundo o gerente de marketing da Equador, David Freidzon, o projeto “Nossa Energia Move a Amazônia”, está dividido em sete etapas, com encerramento previsto para o dia 7 de dezembro. A etapa seguinte ao lançamento será a abertura das inscrições. Músicos e atletas interessados em participar do projeto podem realizar sua inscrição a partir desta quinta-feira, 30, pelo endereço eletrônico www.equadorpetroleo.com.br. A inscrição é gratuita e poderá ser feita até o dia 30 de junho.

Após os períodos de pré-seleção e votação (1/7 a 31/8), os atletas escolhidos por meio de votação do público nas mídias sociais serão anunciados, assim como seis músicos ou bandas que participarão do Festival de Música, que será realizado no encerramento. Outros 50 músicos serão selecionados por uma Curadoria e terão seus trabalhos editados em 40 mil CDs a serem distribuídos por toda a região Norte.

A grande festa de encerramento do projeto, marcada para dezembro, deverá ser realizada o Complexo de Esporte e Lazer da Ponta Negra, zona Oeste, além do Festival de Música com competidores de todo o Norte do país, os organizadores do evento planejam ainda uma corrida com os atletas escolhidos nas votações.

Segundo a diretoria da Equador Petróleo, o projeto visa antes de tudo agregar valor à marca através de ações de responsabilidade social, além de reforçar o nome da empresa na mente do consumidor. “Queremos utilizar o orgulho do povo nortista e a carência de ídolos que os representem, como diferencial em relação às outras marcas”, afirmou David Freidzon.

Reportagem: Alita Menezes (Semcom) / Paulo Pereira (Assessoria Equador)
Foto: Arlesson Sicsú e Tácio Melo (Semcom)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.