Problemas no sinal da telefonia móvel lideram ranking de insatisfação dos usuários

(Foto: Elisa Garcia Maia/Aleam)

Pesquisa encomendada pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia, da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), realizada pela empresa Perspectiva Tecnologia da Informação, revelou que 87% dos clientes estão insatisfeitos com os problemas no sinal das operadoras de telefonia móvel.

A ausência de sinal lidera o ranking de insatisfação dos clientes, seguindo de dificuldades para o uso da internet, créditos (pré-pago) e sms (mensagens via celular). No total, mais de 8.650 pessoas foram ouvidas em Manaus, durante o mês de outubro.

De acordo com a pesquisa, divulgada na manhã de quarta-feira (27), no plenário Ruy Araújo, na Assembleia, 66% dos entrevistados reprovaram os serviços da telefonia de modo geral. Para o deputado estadual Sidney Leite (PROS), relator da CPI da Telefonia Fixa, os dados revelam a realidade enfrentada pelos usuários não apenas da capital, mas principalmente no interior, que diariamente são prejudicados pela falha do serviço. “Em alguns municípios que visito, não consigo utilizar meu celular para fazer ligações e muito menos conectar à internet, mas a operadora me vende o pacote como se funcionasse. A população sem dúvida se sente prejudicada”, comentou.

O parlamentar voltou a destacar os problemas enfrentados no município de Tefé (a 523 quilômetros de Manaus), onde moradores estão convivendo com apagões nos celulares. “A pesquisa de insatisfação só vem a colaborar, colocando em números o que já sabemos, mas os representantes das operadoras insistem em negar essa realidade”.

Até o dia 5 de dezembro deverão ser entregues os relatórios individuais da CPI da Telefonia Móvel, Fixa e Internet. O relatório final deverá ser entregue para votação na Assembleia no dia 12 de dezembro.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.