Preço da cesta básica em Manaus subiu, 2,49% custa agora R$ 352,35

O grande vilão, foi novamente o tomate
O grande vilão, foi novamente o tomate
O grande vilão, foi novamente o tomate

Amazonas – Com o tomate, aparecendo novamente como o grande vilão, o preço da cesta básica de Manaus subiu para R$ 352,35 após um aumento de 2,49% no mês de junho  deste ano,  segundo pesquisa do pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgada nesta terça-feira (7). Além da capital do Amazonas, Belém (5,11%) e João Pessoa (1,87%) também tiveram reajuste.

No mês de maio, o conjunto de itens alimentícios essenciais, composto por 12 produtos, custava R$ 343,78..Em junho de 2014 a cesta básica custou R$ 332,15.

Com o aumento do valor da cesta, Manaus passou a ocupar a 9ª posição dentre as 18 capitais onde é realizada a pesquisa é realizada. Em junho, o preço caiu em 15 das 18 cidades pesquisadas.

Na capital amazonense, nove produtos apresentaram alta e três tiveram queda nos seus preços no período analisado, influenciando o custo total no mês.

O tomate aumentou (6,92%) foi o produto que apresentou a maior alta no mês seguido da banana (6,22%), do leite (1,69%), da farinha (1,33%), do açúcar (1,09%), da manteiga (0,76%), do café (0,69%), do feijão carioquinha (0,56%) e da carne (0,50%). O óleo (-2,93%) foi o produto que apresentou maior redução no mês, seguido do pão (-0,93%) e do arroz (-0,3%).

Capitais

Em junho, o maior custo da cesta foi registrado em São Paulo (R$ 392,77), seguido de Florianópolis (R$ 386,10), Porto Alegre (R$ 384,13) e Rio de Janeiro (R$ 368,71). Os menores valores médios para os produtos básicos foram observados em Aracaju (R$ 275,42), Natal (R$ 302,76) e João Pessoa (R$ 309,48).

Em 12 meses, entre julho de 2014 e junho de 2015, as 18 cidades acumularam alta no preço da cesta. Destacam-se as elevações registradas em Salvador (14,72%), Campo Grande (13,17%) e Belém (11,86%). Manaus teve alta de 6,08%.

Os menores aumentos aconteceram em Natal (3,51%) e Recife (3,61%). Nos seis primeiros meses de 2015, todas as cidades apresentaram variações entre 7,18%, verificada em Belo Horizonte e 19,49%, em Salvador.

Amazonianarede-Dieese

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.