Policiais Civis do DRCO prendem cinco pessoas por roubo e tráfico de drogas

Amazonianarede – Assessoria

Manaus – Um assalto a uma residência na manhã de quarta-feira (20) no bairro Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul, resultou nas prisões de Marizete dos Anjos Amazonas, 40, a “Sol”, José Edno Cunha Silva, 44, o “Senhor Miyagi”, José de Arimatéia Façanha do Nascimento, 28, o “Ari”, e dos irmãos Bruno Alves da Silva, 19, e Jefersson Alves da Silva, 20.

O grupo foi preso por Policiais Civis do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO).

O trio “Sol”, “Senhor Miygi” e “Ari” entraram na residência por volta das 9h30, renderam cinco pessoas da família em um dos banheiros da casa e levaram das vítimas aproximadamente R$ 1,2 mil em espécie, celulares e joias.

Os cinco foram presos ontem por volta de meio dia, em uma residência na rua Zumbi, bairro Armando Mendes, Zona Leste de Manaus, após os investigadores que estavam monitorando “Sol” serem acionados pelas vítimas. Os policiais chegaram ao local no momento em que os três chegavam com os objetos roubados.

Com eles foram apreendidos além do dinheiro e o material roubado, um revólver calibre 38 com seis projéteis intactos, uma motocicleta preta, de placa OAB – 3549, um Corsa Classic vinho, de placas NOT – 0964, pen drives e documentos falsos. Na casa dos irmãos Bruno e Jefersson foram encontradas 85 trouxinhas de substância supostamente entorpecente, com características de maconha.

“Há fortes indícios de que “Sol” deu suporte na fuga dos 42 foragidos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) no último dia 2 de março. Ela já estava sendo investigada por ter participação em outros assaltos a residências”, destaca o Delegado do DRCO, Mário Júnior.

Ainda de acordo com o Delegado, “Ari” que é primo do traficante “Zé Roberto da Compensa”, e “Senhor Miyagi” são foragidos do Compaj do regime semiaberto, onde cumpriam pena. “Ari” por homicídio e roubo e “Senhor Miyagi” por roubo.

José Edno, Marizete, e José de Arimatéia foram autuados em flagrante por roubo (Art. 157 do CPB). Já os irmãos Bruno e Jefersson foram autuados por tráfico de drogas (Art. 33 da Lei 11.343/06). Eles foram encaminhados para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficarão à disposição da Justiça.

Mais presos por tráfico

Alisson de Carvalho Benchimol, 26, o “Maguila” e Eduardo da Silva Almeida, 21, conhecido como “Buiú” foram presos na manhã desta quinta-feira (21) durante a ação policial coordenada pelo Delegado Titular da Seccional Leste, Clóvis Leite.

A ação foi deflagrada às 6h e tinha por objetivo cumprir três mandados de busca e apreensão expedidos pelo juiz Julião Lemos Sobral Júnior, da 3ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (Vecute).

Todos os mandados foram cumpridos em casas diferentes na rua “G”, bairro Armando Mendes, Zona Leste.
Com “Maguila” e “Buiú” foram apreendidas 32 porções de substância entorpecente com característica de pasta base, três porções médias com aparência de maconha prensada, material para embalagem da droga e R$ 350 em espécie.

“O objetivo dessa ação é desarticular o tráfico de drogas. Com o apoio da comunidade, iremos continuar com intensas investigações aqui na Zona Leste”, destaca o Titular da Seccional Leste, Clóvis Leite.

O Delegado Titular do 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Adriano Félix, declarou na ocasião que a dupla foi investigada durante um mês e que Alisson e Eduardo são considerados os cabeças do tráfico no local. Ainda de acordo com o Titular do 25º DIP, Alisson é irmão do traficante conhecido como “Paulo Benchimol”, envelopado e jogado na rua 9 do bairro Alvorada 1, Zona Centro-Oeste, no dia 24 de outubro.

“Maguila” e “Buiú” foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico (Art. 33 e 35 da Lei 11.343/06). Eles serão encaminhados para Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficarão à disposição da Justiça.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.