Polícia Civil reconstitui acidente entre lanchas que ocasionou morte de turista inglesa

(Foto: Ascom)

A Polícia Civil do Amazonas, por meio do Delegado Titular do 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Pablo Geovanni, realizou na tarde desta quinta-feira (17) a reconstituição do acidente entre duas lanchas no rio Negro que causou a morte da turista inglesa Giullian Metcalf, 54, no dia 5 de setembro deste ano.

Cinco testemunhas foram notificadas para participar da simulação. Entre elas o piloto da lancha “Dona Shirley”, Raimundo Nonato Lima, onde estava a turista inglesa; o ajudante da embarcação, Jailson Pereira de Jesus; o guia turístico Tomohiro Otsuka e José Everton Batista, que estaria no posto fluvial nas proximidades do Porto da Ceasa e teria presenciado o momento da colisão.

Mailson Roberto Gomes, condutor da lancha “Clícia VI”, possível causador do acidente, não compareceu por orientação do advogado.

Segundo o Delegado Pablo Geovanni, a ausência de Mailson não comprometeu a investigação. “Nós já temos informações, obtidas com testemunhas, e hoje vai ser uma prova técnica para embasar a nossa decisão. Já temos duas oitivas com Mailson, uma em termo de declaração e uma o indiciando pelo homicídio. E esse vai ser mais um para fortalecer o embasamento para a denúncia ao Ministério Público”, explica.

Para a reconstituição foram usadas duas lanchas semelhantes as do acidente para mostrar como foi o impacto e o local exato da colisão. Participaram da ação a equipe da Perícia Técnica da Polícia Civil, Marinha do Brasil, com o apoio da Associação de Canoeiros do Amazonas, que cedeu as lanchas na ação.

Para o perito criminal da Polícia Civil, Leandro Santos, os depoimentos dos envolvidos foram parecidos e devem ajudar a elucidar o caso. “Nós capturamos o ponto de vista de cada testemunha na eminência do impacto e na hora do impacto,” ressalta. O prazo para o laudo ficar pronto é de 15 dias.

Entenda o caso

O acidente ocorreu a 250 metros da margem do Porto do Ceasa, Zona Sul de Manaus. A inglesa Giullian Metcalf seguia com os familiares e outros turistas na embarcação “Dona Shirley” para um hotel de selva no município de Careiro Castanho, localizado a 102 quilômetros em linha reta de Manaus, quando aconteceu o acidente, envolvendo a embarcação “Clícia VI”, conduzida por Mailson Roberto Gomes. A turista chegou a ser socorrida, mas veio a óbito após dar entrada no Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio Pereira Machado, na Zona Leste da cidade.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.