Paulinho salva o Brasil da vergonha na reabertura do Maracanã

Rio – Atuação é reflexo da gestão de Marin e Felipão.

Após quase três anos de uma obra que custou R$ 1,13 bilhão e que foi palco de diversas polêmicas e adiamentos, o jogo de reabertura entre Brasil e Inglaterra quase teve um gosto amargo para a maioria dos 74 mil torcedores que foram neste domingo(2) ao novo Maracanã. Em um jogo marcado pelo reencontro do torcedor brasileiro com seu estádio-símbolo, o volante Paulinho selou o placar em 2 a 2 e salvou a Seleção Brasileira de uma vergonha em sua reestreia.

A atuação do Brasil é um reflexo das falhas de comando tanto da Confederação Brasileira de Futebol(CBF) quanto do técnico Luiz Felipe Scolari. A Seleção precisa ser comandada por uma Confederação que simbolize a competência, e não a corrupção, simbolizada pelo seu presidente, José Maria Marín.

De Felipão, pentacampeão mundial completamente desacreditado em 2002, o que podemos dizer de positivo? Sem comando, sem esquema tático e dependente de valores como Neymar e Oscar, o técnico que ajudou a rebaixar o Palmeiras em 2012 está desatualizado, e os resultados desde sua chegada provam seu mau momento.

No primeiro tempo, o Brasil teve em Neymar a sua melhor figura em campo. O ex-santista e que se apresenta nesta segunda no Barcelona criou as melhores chances do Brasil pelo lado esquerdo de ataque, enquanto o meia Oscar comandava as ações na ponta esquerda. Neymar quase marcou após belo passe de Daniel Alves aos 16.

Hulk também teve a sua chance aos 27, após chute da lateral da área. A Inglaterra chegou no ataque aos 41, quando Rooney achou Walcott na área e o atacante exigiu ótima defesa de Júlio César.

No segundo tempo, o Brasil voltou melhor, com as entradas de Marcelo e Hernanes, e chegou aos 12 ao primeiro gol. Hernanes recebeu pelo meio e arriscou um belo chute por cobertura, que pegou no travessão. A sobra de bola ficou com Fred, que chutou forte para fazer seu quarto gol na era Felipão e abriu o placar. Porém, quando se achava que o Brasil tinha o jogo sob controle, a surpresa: Walcott tocou para Rooney, que só ajeitou para Chamberlain chutar forte e rasteiro, sem defesa para Júlio César. Era o empate, aos 20 minutos da segunda etapa.

O Brasil se perdeu com o revés. A Inglaterra aproveitou e virou o placar aos 33: Rooney partiu para cima de David Luiz pelo meio, viu o goleiro Júlio César adiantado e tocou por cobertura, um golaço que levou os ingleses no estádio à loucura.

Porém, havia ainda espaço para mais um golaço, e dessa vez de Paulinho, meio-campo do Corinthians que prima pela eficiência. No entanto, aos 37 minutos, a frieza poderia defini-lo: o cruzamento de Lucas veio na medida pela direita, e Paulinho acertou um belo voleio para empatar o jogo e salvar o Brasil da vergonha da derrota na reabertura de seu templo maior do futebol.

(JB) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.