Manaus terá centro de iniciação ao esporte, com três formatos

Amazonianarede – Sejel

Manaus – O Governo do Amazonas dá outro importante passo no projeto de preparar a nova geração olímpica. Por iniciativa da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel), Manaus será contemplada com um Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), um projeto inédito do Ministério do Esporte. O local escolhido será a Cidade Nova, na Zona Norte.

De acordo com a titular da Sejel, Alessandra Campêlo, o fortalecimento dos esportes olímpicos no Amazonas faz parte de um plano estruturante proposto pelo governador Omar Aziz.

“A meta do Governo do Amazonas é melhorar a infraestrutura esportiva do Estado para colocar atletas locais nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016”.

Nesta segunda-feira, 4 de fevereiro, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) portaria do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, instituindo processo de seleção de propostas para construção desses equipamentos públicos multiuso destinados à prática de diversas modalidades. Localizados preferencialmente em áreas de vulnerabilidade social, os centros serão construídos em parâmetros oficiais e deverão estimular a detecção de talentos e a formação de atletas nos municípios, além de poderem receber competições locais e regionais.

PAC DO ESPORTE

Os CIEs integram as ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), no eixo Comunidade Cidadã. São elegíveis os municípios que compõem o Grupo 1 do PAC – integrantes das regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Campinas, Baixada Santista, Curitiba, Porto Alegre, Distrito Federal e Região Integrada do Entorno do Distrito Federal; também cidades com mais de 70 mil habitantes nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste; e aquelas com mais de 100 mil habitantes no Sul e Sudeste.

TRÊS FORMATOS

Com ginásios poliesportivos e outras estruturas que podem receber até 13 modalidades olímpicas, sete paraolímpicas e uma não-olímpica, o CIE é parte do objetivo de estender para todas as unidades da Federação o legado da realização dos Jogos Olímpicos e dos Jogos Paraolímpicos de 2016 no Rio de Janeiro. Parte desse legado é a disseminação da prática do esporte e a ampliação da infraestrutura esportiva em todo o País, materializados no projeto dos centros. Outro objetivo é o desenvolvimento da base do esporte de alto rendimento. Para isso, o CIE estará integrado à Rede Nacional de Treinamento que o Ministério do Esporte começa a estruturar. Na estrutura da rede, o CIE se caracterizará como centro local de treinamento.

Há três opções de módulo para o projeto, com áreas de 2,5 mil m², 3,5 mil m² e 7 mil m², e custos de R$ 2,4 milhões, R$ 2,6 milhões e R$ 3,2 milhões, respectivamente. O programa do governo federal prevê a contratação de 300 instalações ainda neste ano, com investimento de R$ 800 milhões.

As instalações dos centros propiciarão a prática de basquete, handebol, judô, voleibol, esgrima em cadeira de rodas, goalball e outras modalidades integrantes do Plano Brasil Medalhas, lançado em setembro do ano passado. Além disso, todos os módulos contam com áreas de apoio como enfermaria, vestiários e academia.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.